Fibrenamics da UMinho desenvolve soluções para preservação de alimentos frescos

Fibrenamics da UMinho desenvolve soluções para preservação de alimentos frescos

A Fibrenamics, plataforma internacional da Universidade do Minho, apresenta o Saferfood, o projecto de inovação com base em materiais naturais e nanomateriais para a utilização em embalagens alimentares, que irá permitir aumentar o tempo de validade de determinados produtos perecíveis.

Desenvolvido a partir de membranas biopoliméricas reforçadas com nanomateriais de base natural, o Saferfood funciona como uma almofada absorvente para o interior de embalagens. Com propriedades anti-bacterianas e anti-fúngicas capazes de aumentar o prazo de validade de produtos perecíveis – como a carne condicionada em cuvetes à venda nos supermercados –, esta película é totalmente segura para uso alimentar e utiliza materiais biodegradáveis, evitando assim o consumo excessivo de plásticos não recicláveis.

Indústria agro-alimentar

“Estamos muito satisfeitos com o resultado deste projecto. A equipa da Fibrenamics trabalha diariamente com o objectivo de desenvolver tecnologias e produtos inovadores e inteligentes, com base em materiais sustentáveis e à nanoescala, o Saferfood é mais um exemplo de um produto que estamos certos que fará a diferença. Estas embalagens trazem benefícios não só para a indústria agro-alimentar, com a diminuição do desperdício alimentar, como para o consumidor final que poderá comprar, por exemplo, carne fresca com prazo de validade mais alargado, e tudo isto, com uma embalagem mais segura e sustentável”, afirma Diana Ferreira, investigadora da Universidade do Minho e Coordenadora Científica da Fibrenamics.

O trabalho de investigação e desenvolvimento do projecto começou em 2018, envolveu vários investigadores e está agora em fase de validação final. “Neste caso concreto do Saferfood, avançámos por iniciativa própria com vista à criação de uma spinoff. A estratégia futura poderá passar pela angariação de parceiros para financiamento das próximas fases do processo e pela venda da inovação a empresas de embalamento ou empresas interessadas em fazer parte do capital social da Saferfood”, explica Diana Ferreira.

Fibrenamics

A Fibrenamics é uma plataforma internacional da Universidade do Minho que actua em vários sectores – com destaque para a arquitectura, a construção, o desporto, a medicina, a protecção, os transportes e os têxteis-lar – abrangendo todo o extraordinário mundo das fibras.

Alicerçada numa equipa multidisciplinar, com áreas científicas que vão desde uma multiplicidade de engenharias (têxtil, civil, polímeros, biomédica, mecânica, materiais, química, electrónica, etc.) até às ciências humanas e da comunicação, a Fibrenamics possui 15 patentes, mais de 500 artigos publicados em conferências e revistas científicas, e tem diversos produtos inovadores desenvolvidos conjuntamente com agentes industriais que estão a ter sucesso no mercado.

A rede de parceiros da plataforma já conta com mais de 200 entidades, quer do Sistema Científico e Tecnológico Nacional (SCTN) e internacional, quer agentes empresariais, escolas básicas e secundárias e meios de comunicação social.

Internamente, a equipa Fibrenamics divide-se por grupos de trabalho, com três propósitos diferentes: investigação fundamental; investigação aplicada; e marketing, comunicação e multimédia.

Agricultura e Mar Actual

O artigo foi publicado originalmente em Agricultura e Mar.

Comente este artigo
Anterior Xedavir: Novo fungicida biológico contra fungos de solo
Próximo Queimas e Queimadas: Melhoria da plataforma

Artigos relacionados

Últimas

Agricultores querem garantia de combustíveis para a época alta das colheitas

A Confederação dos Agricultores de Portugal quer que o Governo reveja a lista de postos de abastecimento prioritários, pois “não pode haver portugueses de primeira e de segunda, […]

Nacional

IX Congresso da APDEA sobre a agricultura e os desafios societais

A conferência internacional e multidisciplinar, sob o assunto “Agricultura e os desafios societais para o período 20-30” decorrerá em Lisboa e Oeiras, […]

Nacional

Oficina Técnica de Mecanização

Em colaboração com a Direção Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural (DGADR) e a Escola Superior Agrária de Elvas – IP Portalegre, […]