Regantes apresentam prioridades para 2020

Regantes apresentam prioridades para 2020

A Federação Nacional de Regantes de Portugal (FENAREG) reuniu a 19 de Dezembro em Assembleia-Geral, na sede da Associação de Beneficiários do Roxo, em Montes Velhos, Aljustrel, para definir a agenda de 2020.

Num momento em que se prepara o próximo Quadro Comunitário de Apoio, com as questões climáticas no topo da agenda Europeia, os regantes enumeram como prioridades para o próximo ano:

  • Aumentar a capacidade de armazenamento de água e de regularização interanualnasbacias hidrográficas.
  • Negociar o regime de caudais nas bacias hidrográficas internacionais, com prioridade para o Tejo, garantindo mínimos diários e volumes que respondam à evolução das necessidades dos agricultores.
  • Incentivar o uso de energias limpas nos aproveitamentos hidroagrícolas e nas explorações agrícolas de regadio, contribuindo para a neutralidade carbónica.
  • Reduzir o custo da fatura da eletricidade, através da criação de tarifários sazonais para a agricultura.
  • Rever os modelos de tarifários da água para a agricultura, criando um sistema claro, equilibrado e equitativo, que premei os aumentos de eficiência.

«O ano de 2020 será decisivo na definição das medidas e do orçamento da nova PAC e nesse sentido as associações de regantes farão ouvir a sua voz nas instâncias nacionais e europeias em defesa do regadio, essencial à sustentabilidade, previsibilidade e produtividade da agricultura, no contexto das alterações climáticas», garantiu José Núncio, presidente da FENAREG.

A representatividade da FENAREG saiu reforçada desta Assembleia-Geral que aprovou a admissão de três novos membros: a Associação de Rega do Vale Sizandro, a Associação de Beneficiários dos Planos de Rega das Baixas de Óbidos e a Associação de Beneficiários do Monte Novo, totalizando 9.401 hectares de regadio.

A Assembleia-Geral culminou com a presença e intervenção do Presidente da Comissão Parlamentar da Agricultura e Mar, deputado Pedro do Carmo, que reforçou a importância do regadio e do uso eficiente da água na agricultura.

Assembleia Geral Fenareg – Montes Velhos – 19 Dez 2019
Comente este artigo
Anterior Parlamento aprova continuidade do Observatório Técnico Independente até 2020
Próximo Mau tempo: Subida do rio Douro inunda zona histórica de Peso da Régua. Comerciantes retiram bens das lojas

Artigos relacionados

Comunicados

Simab debate desafios alimentares na América Latina e no Caribe

O Grupo SIMAB acaba de participar na primeira edição da “Semana de la Agricultura y la Alimentación”, uma iniciativa promovida pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e pelo Governo da Argentina, […]

Últimas

Centro Ciência da Floresta de Proença-a-Nova acolhe 16 mil visitantes por ano

Centro de Ciência Viva da Floresta em Proença-a-Nova, distrito de Castelo Branco, assinalou recentemente o 12º aniversário

O Centro de Ciência Viva da Floresta (CCVF), […]

Últimas

Abutres marcados com GPS para estudar hábitos de alimentação no Vale do Côa

Sete abutres estão a ser seguidos no Vale do Côa, através de marcação com transmissores GPS, no âmbito de um projecto que visa estudar os hábitos alimentares daquelas aves para evitar a dispersão da espécie do seu habitat. […]