Regantes apresentam prioridades para 2020

Regantes apresentam prioridades para 2020

A Federação Nacional de Regantes de Portugal (FENAREG) reuniu a 19 de Dezembro em Assembleia-Geral, na sede da Associação de Beneficiários do Roxo, em Montes Velhos, Aljustrel, para definir a agenda de 2020.

Num momento em que se prepara o próximo Quadro Comunitário de Apoio, com as questões climáticas no topo da agenda Europeia, os regantes enumeram como prioridades para o próximo ano:

  • Aumentar a capacidade de armazenamento de água e de regularização interanualnasbacias hidrográficas.
  • Negociar o regime de caudais nas bacias hidrográficas internacionais, com prioridade para o Tejo, garantindo mínimos diários e volumes que respondam à evolução das necessidades dos agricultores.
  • Incentivar o uso de energias limpas nos aproveitamentos hidroagrícolas e nas explorações agrícolas de regadio, contribuindo para a neutralidade carbónica.
  • Reduzir o custo da fatura da eletricidade, através da criação de tarifários sazonais para a agricultura.
  • Rever os modelos de tarifários da água para a agricultura, criando um sistema claro, equilibrado e equitativo, que premei os aumentos de eficiência.

«O ano de 2020 será decisivo na definição das medidas e do orçamento da nova PAC e nesse sentido as associações de regantes farão ouvir a sua voz nas instâncias nacionais e europeias em defesa do regadio, essencial à sustentabilidade, previsibilidade e produtividade da agricultura, no contexto das alterações climáticas», garantiu José Núncio, presidente da FENAREG.

A representatividade da FENAREG saiu reforçada desta Assembleia-Geral que aprovou a admissão de três novos membros: a Associação de Rega do Vale Sizandro, a Associação de Beneficiários dos Planos de Rega das Baixas de Óbidos e a Associação de Beneficiários do Monte Novo, totalizando 9.401 hectares de regadio.

A Assembleia-Geral culminou com a presença e intervenção do Presidente da Comissão Parlamentar da Agricultura e Mar, deputado Pedro do Carmo, que reforçou a importância do regadio e do uso eficiente da água na agricultura.

Assembleia Geral Fenareg – Montes Velhos – 19 Dez 2019
Comente este artigo
Anterior Parlamento aprova continuidade do Observatório Técnico Independente até 2020
Próximo Mau tempo: Subida do rio Douro inunda zona histórica de Peso da Régua. Comerciantes retiram bens das lojas

Artigos relacionados

Sugeridas

Preços da Madeira em baixa continuada na produção, entravam qualquer “reforma das florestas” mesmo que melhor orientada

Porém e apesar das propostas da CNA, Ministério da Agricultura e Ministério da Economia não convocam a PARF para também aí se discutir este assunto. […]

Últimas

UE dá 3,5 M€ para projecto que procura soluções para reduzir impactos dos pesticidas

A União Europeia atribuiu 3,5 milhões de euros a um projecto que procura soluções inovadoras para reduzir os impactos do uso de pesticidas. […]

Nacional

GNR apreende mais de 100 cavalos em explorações pecuárias do distrito de Beja

Em comunicado, a GNR refere que o Comando Territorial de Beja, através do Núcleo de Proteção Ambiental de Aljustrel, apreendeu 104 cavalos. […]