Eurodeputado do PSD acusa Governo de “mentira descarada” sobre execução de fundos

Eurodeputado do PSD acusa Governo de “mentira descarada” sobre execução de fundos

“As declarações são absolutamente falsas. É uma mentira descarada, inaceitável. Com este Governo, nunca estivemos na liderança da execução de fundos”, referiu José Manuel Fernandes, do PSD.

O eurodeputado do PSD José Manuel Fernandes acusou esta quinta-feira o ministro do Planeamento, Nelson de Souza, de dizer uma “mentira descarada” ao declarar que Portugal tem o melhor nível de execução de fundos europeus.

As declarações são absolutamente falsas. É uma mentira descarada, inaceitável. Com este Governo, nunca estivemos na liderança da execução de fundos, ao contrário do que sucedia com o anterior executivo de PSD/CDS-PP. A Comissão Europeia divulgou os dados há dois dias”, disse o social-democrata à Lusa.

Ainda segundo José Manuel Fernandes, “Portugal tem uma taxa de execução de 47% e não de 45% como disse o ministro, mas há mais seis países com valores superiores”.

“Não é um, dois ou três. São seis: Finlândia (66%), Irlanda (61%), Luxemburgo (57%), Áustria (56%), Estónia 49% e Chipre 48%”, afirmou, citando uma tabela divulgada pelo executivo comunitário com os valores referentes ao período entre 2014 e 31 de dezembro de 2019.

O ministro do Planeamento, Nelson de Souza, assegurou na quarta-feira que Portugal é o líder europeu em termos de execução de fundos, com o programa Portugal 2020 a atingir 45% de execução no final do ano passado.

“Não sei se é muito ou se é pouco, mas é a taxa de execução mais alta da Europa”, disse o governante numa audição parlamentar conjunta com as comissões de Orçamento e Finanças e de Economia, Inovação, Obras Públicas e habitação.

No total, a comissão transferiu 136.663 milhões de euros para os 28 Estados-membros e, deste valor, 7,1% foi transferido para Portugal.

Com uma dotação global de cerca de 26 mil milhões de euros, o programa Portugal 2020 consiste num acordo de parceria entre Portugal e a Comissão Europeia, “no qual se estabelecem os princípios e as prioridades de programação para a política de desenvolvimento económico, social e territorial de Portugal, entre 2014 e 2020”.

O artigo foi publicado originalmente em ECO - fundos comunitários.

Comente este artigo
Anterior Financiación autonómica, agua y PAC, las ofertas de pacto de Castilla-La Mancha a los grupos políticos
Próximo Grande Investigação: Os novos donos do Alentejo

Artigos relacionados

Últimas

​CDS apoia requisição civil na greve dos motoristas

O CDS-PP apoia a decisão do Governo de decretar a requisição civil dos motoristas em greve e reiterou a sua disponibilidade para discutir uma alteração à […]

Últimas

Se paran las subidas en el porcino de capa blanca


Julio comienza con un cambio de tendencia en los precios de los animales cebados de porcino de capa blanca al repetir después de seis semanas consecutivas con subidas. […]

Nacional

Despacho estende datas limite de apresentação do pedido único (PU)

Foi publicado hoje em Diário da República o Despacho n.º 5697/2020, emitido pelo Gabinete da Ministra da Agricultura, que determina as datas […]