Estas 1.114 freguesias têm risco elevado de incêndio. Veja a lista

Estas 1.114 freguesias têm risco elevado de incêndio. Veja a lista

Freguesias identificadas são prioritárias para ações de limpeza. Situam-se em 186 concelhos que estão essencialmente das regiões do interior Norte e Centro e Algarve.

O Governo divulgou a lista das mais de mil freguesias com risco elevado de incêndio florestal e que são prioritárias para limpeza de combustível.

O despacho assinado pelos secretários de Estado da Administração Interna, Patrícia Gaspar, e da Conservação da Natureza, das Florestas e do Ordenamento do Território, João Catarino, e publicado em Diário da República, define também os prazos para a realização das ações de fiscalização que devem incidir sobre as áreas prioritárias.

No total são 1.114 freguesias com risco elevado de incêndio e que são prioritárias para ações de limpeza, situando-se em 186 concelhos que estão essencialmente das regiões do interior Norte e Centro e Algarve.

O número de freguesias prioritárias para efeitos de fiscalização da gestão de combustível no âmbito da prevenção de incêndios rurais é idêntico a 2019, deixando de existir este ano os dois níveis de intervenção.

“Considerou-se adequado identificar apenas uma classe de prioridade, atualizando-se a informação de base territorial” e integrar “a circulação rodoviária em segurança em regiões afetadas por grandes incêndios”, refere o despacho, que entra em vigor esta quarta-feira.

O artigo foi publicado originalmente em ECO.

Comente este artigo
Anterior Defeitos em vinhos são a chave para o reconhecimento de vinhos orgânicos
Próximo Primeiro-Ministro e Ministra da Agricultura visitam Aproveitamento Hidroagrícola da Camba

Artigos relacionados

Últimas

Estratégia para reutilizar água confronta escassez com necessidades de consumo

As últimas quatro décadas foram as mais quentes desde 1931, com a precipitação a diminuir cerca de 20 milímetros por década, […]

Últimas

Vuelven los descensos al mercado del conejo


La semana finalizó con bajadas en los precios del conejo por el descenso de la demanda, quedando las cotizaciones entre 1,85 y 1,95 euros por kilo/vivo en las distintas lonjas y mercados nacionales. […]

Sugeridas

Produtores de leite reclamam programa de redução voluntária da produção

A APROLEP, Associação dos Produtores de Leite de Portugal quer neste momento afirmar toda a solidariedade e apoio aos produtores de leite […]