“Esta nova informação genómica representa uma informação muito valiosa”

“Esta nova informação genómica representa uma informação muito valiosa”

Jordi Garcia-Mas, investigador do IRTA

O estudo de todas as variedades de melão permitiu-nos começar a entender como teve lugar a domesticação da espécie há quatro mil anos. O trabalho indica que a planta de melão foi domesticada três vezes, de maneira independente, uma em África e duas na Índia. Além de contribuir para o conhecimento da domesticação desta espécie, esta nova informação genómica representa uma informação muito valiosa que pode ser aplicada ao melhoramento genético do melão para obter novas variedades de forma mais rápida e precisa.

O artigo foi publicado originalmente em Voz do Campo.

Comente este artigo
Anterior Águeda inundada devido a descargas "brutais" de barragem. "Não vai ser fácil"
Próximo Instituto Superior de Agronomia tem inquérito sobre cultura do milho em curso

Artigos relacionados

Nacional

Água, alternativas aos plásticos, lixo zero e banhos de floresta no ‘Greenfest’ de Braga

Um projecto para substituir o plástico ou outro para acabar
com a esferovite vão ser discutidos e apresentados esta semana no ‘Greenfest’, […]

Eventos

Workshop de lãs 100% MERINO – 19 de fevereiro – Évora

O workshop de Lãs – “100% Merino” terá lugar em Évora no próximo dia 19 de fevereiro e está limitado às […]

Sugeridas

Valorfito: sector agrícola esteve reunido para debater nova licença e desafios para 2018

[Fonte: VALORFITO ]
O sector agrícola reuniu-se, dia 25 de janeiro, no auditório da Agência Portuguesa do Ambiente, para uma sessão de esclarecimento e debate em torno da nova licença para o sistema VALORFITO, […]