Ermelinda Produtor Europeu do ano 2019

Ermelinda Produtor Europeu do ano 2019

A Casa Ermelinda Freitas acaba de ser distinguida com o prémio Produtor Europeu do ano 2019. Esta distinção é atribuída anualmente, em Inglaterra, pelo  Júri do Sommelier Wine Awadrs (SWA), que integra alguns dos mais conceituados sommeliers do mundo.

É a primeira vez que os vinhos tranquilos portugueses são reconhecidos internacionalmente por tão prestigiada organização, tendo o prémio sido atribuído na mesma semana em que a Casa Ermelinda de Freitas obteve o prémio mais importante da Federação Internacional de Jornalistas de Vinhos e Bebidas Espirituosas (FIJEV), no concurso Citadelle du Vin em Bordéus, França, com a edição Vinha da Fonte Reserva 2016.

Ao longo de quase 100 anos de história a Casa Ermelinda Freitas conquistou mais de mil prémios, tendo só em 2019 alcançado 158 prémios, entre os quais 9 Medalhas de Grande Ouro, 88 Medalhas de Ouro e 48 Medalhas de Prata.

Já na quinta geração, a empresa liderada pela neta do fundador, Leonor Freitas, faturou, no último ano, 26 milhões de euros, exportando cerca de 35% da sua produção.

Entre as marcas mais conhecidas destacam-se o famoso Syrah, Leo D’Honor, Quinta da Mimosa, Dona Ermelinda, Terras do Pó, Vinha da Valentina, Vinha do Torrão, Vinha do Rosário, Dom Campos, MJ Freitas e os Moscateis de Setúbal.

O artigo foi publicado originalmente em Voz do Campo.

Comente este artigo
Anterior “Alterações Climáticas e Agricultura”
Próximo Alterações climáticas exigem “ligação entre a ciência e agricultores”, defende Capoulas Santos

Artigos relacionados

Nacional

Boas práticas agrícolas para acabar com o trabalho infantil

Desde 2011 que a Philip Morris Internacional tem vindo a implementar o Código de Boas Práticas Agrícolas com o intuito de eliminar o trabalho infantil nas plantações de tabaco e promover condições dignas de trabalho e habitabilidade para os seus agricultores. […]

Nacional

Covid-19. Agricultores em Ponte da Barca em dificuldades

No distrito de Viana do Castelo, em Ponte da Barca, a repórter Ana Gonçalves visitou dois agricultores, que não conseguem escoar aquilo que […]

Últimas

O que ouve um governante no interior? Muitas portagens e poucos serviços públicos

O percurso de carro entre a casa onde vive com a família, numa aldeia de Proença-a-Nova, e o palacete do século XVIII que lhe serve de gabinete, […]