Eleições Europeias- Manifesto dos Agricultores e das Cooperativas Agrícolas

Eleições Europeias- Manifesto dos Agricultores e das Cooperativas Agrícolas

[Fonte: Confagri] Três semanas antes das cruciais eleições europeias, os agricultores e as cooperativas agrícolas da União Europeia (UE), representados pelo COPA* e pela COGECA *, organização europeia da qual a CONFAGRI é membro, lançam o seu manifesto intitulado WeFarm4EU com o objetivo de incentivar toda a comunidade agrícola europeia a aumentar a sua visibilidade e a votar. Num clima político europeu e internacional tenso, a agricultura é uma solução para muitos desafios sociais, políticos, ambientais e económicos. Para o COPA-COGECA, com sede em Bruxelas, uma Europa forte não pode avançar em frente sem uma agricultura forte.

Pekka Pesonen, Secretário-geral do COPA-COGECA,  apresentou a campanha WeFarm4EU em Bruxelas sublinhando que “ O próximo ciclo político 2019/2024 tem o poder  de determinar o modelo agrícola europeu para as próximas gerações. Enfrentaremos debates difíceis sobre a renovação geracional, o baixo rendimento agrícola, as práticas agronómicas futuras, a volatilidade do mercado e os efeitos das alterações climáticas. Estamos conscientes dos desafios e dispostos a abordá-los e a enfrentar as mudanças que temos pela frente. Nos últimos 60 anos, a Política Agrícola Comum (PAC) tem sido o cimento que liga o projeto europeu e a agricultura. O nível de ambição que a futura Comissão e o novo Parlamento demonstrarão para com a agricultura europeia será um bom indicador, tanto da força do projeto europeu, como da unidade dos Estados-membros.”

wefarm4eu

O manifesto apresentado pelo COPA-COGECA, e que a CONFAGRI subscreve, demonstra o papel central que os agricultores e as cooperativas agrícolas desempenham, as suas ambições e as medidas necessárias para alcançar estes objetivos. O manifesto centra-se em quatro temas principais: o futuro do setor (WeFarm4Future), a sua contribuição para a proteção do meio ambiente (WeFarm4Planet), o fomento do crescimento económico (WeFarm4Growth) e a manutenção do dinamismo territorial (WeFarm4Community).

Proporcionar a cerca de quinhentos milhões de cidadãos alimentos sãos, acessíveis, sustentáveis e de qualidade será uma preocupação cada vez maior. Perante o elevado número de agricultores europeus que se reformarão nos próximos anos, o setor agrícola europeu, agora mais do que nunca, deve tornar-se mais atrativo para os novos agricultores. Para conseguir isso, os responsáveis políticos europeus devem centrar-se na melhoria dos rendimentos agrícolas, o que permitirá também aos agricultores cumprir o seu papel como líderes da absorção do carbono e promotores da bioeconomia na luta contra as alterações climáticas. Os agricultores, os proprietários florestais e as suas cooperativas necessitam de uma UE que garanta o acesso às últimas tecnologias e a recursos agronómicos baseados na ciência, bem como de uma agenda política comercial ambiciosa a nível europeu, que ofereça novas oportunidades de mercado, especialmente no contexto do Brexit.

Em relação aos próximos passos, Pekka Pesonen referiu “ Pouco depois da sua eleição, os futuros eurodeputados e comissários deverão trabalhar em políticas fundamentais para o futuro da agricultura e que vão para além da PAC. Está claro, pela leitura do nosso manifesto, que a agricultura deveria ocupar um lugar central nos múltiplos programas políticos da UE, tais como os relativos ao investimento e à competitividade, à bioeconomia, à investigação e à inovação ou ao comércio futuro. É imperativo que os nossos futuros representantes entendam a importância da diversidade da comunidade agrícola europeia. Para muitos eurodeputados, a agricultura não faz parte da sua herança familiar. Tendo em consideração as repetidas críticas à agricultura e as soluções simplistas propostas, há muito para fazer depois das eleições e durante a próxima legislatura para explicar e debater  as questões agrícolas chave. Por esta razão, decidimos lançar uma ampla campanha em torno deste manifesto. “

Comente este artigo
Anterior Consenso político: El diseño de los planes estratégicos de la PAC avanzan «muy bien» y con cooperación
Próximo Resende prepara Festival da Cereja

Artigos relacionados

Comunicados

Mercadona prepara a abertura de 8 a 10 lojas em Portugal em 2019

Depois de iniciar em 2016 o seu projeto de internacionalização em Portugal, o Comité de Direção da empresa aprovou, na sua recente reunião de agosto, a abertura de 8 a 10 lojas em Portugal em 2019.
O empenho de toda a equipa e a aprendizagem sobre o mercado e os consumidores portugueses, […]

Notícias Inovação

Trigger Systems deixou as adversárias KO e vai a Singapura representar Portugal

[Fonte: Observador]
Startup que atua na área da sustentabilidade venceu o Get In The Ring Cascais e ganhou um bilhete para representar Portugal na final mundial, que se realiza em maio, em Singapura.
Há muitas batalhas no mundo empresarial mas nem todas são tão óbvias como esta: “Ladies and gentlemen, […]

Dossiers

Governo anula há dois meses incentivos às empresas para limpar projetos parados

[Fonte: ECO]
Com o Portugal 2020 a entrar na reta final, as autoridades de gestão dos incentivos às empresas estão há dois meses a anular os projetos que não estão a ter execução. Ou seja, em novembro e dezembro de 2018, […]