EFSA reforça avisos sobre Xylella fastidiosa

EFSA reforça avisos sobre Xylella fastidiosa

A Autoridade Europeia para a Segurança Alimentar (EFSA) reforçou na passada semana os seus alertas em relação à propagação da Xylella fastidiosa, referindo que ainda não há cura para a bactéria que está a devastar, sobretudo, olivais um pouco por toda a Europa.

De acordo com a EFSA, estão a ser aplicadas medidas de emergência em todas as zonas europeias onde a bactéria foi identificada, contudo, o combate tem sido dificultado pela resistência a algumas medidas, nomeadamente o abate de árvores.

Stephen Parnell, que lidera o grupo de trabalho da EFSA dedicado às questões relacionadas com esta bactéria, explica que a Xylella fastidiosa é especialmente perigosa porque “pode permanecer escondida durante períodos diferentes. Nas oliveiras, pode ser um ano ou mais. Este tipo de informação é realmente importante quando se tenta conceber formas de a detetar em novas áreas”.

“É crucial que continuemos a investir em investigação que nos possa ajudar não só a controlar os surtos, mas também a antecipá-los”, acrescenta ainda.

Recorde-se que, em Portugal, foi confirmado o primeiro foco da doença em janeiro, em Vila Nova de Gaia, com a DGAV a avançar com várias medidas de controlo. Já em março, o Governo abriu um concurso de 2 milhões de euros para apoiar investimentos em viveiros para prevenção da contaminação pela bactéria Xylella fastidiosa.

O artigo foi publicado originalmente em Vida Rural.

Comente este artigo
Anterior 5º Simpósio: Produção e Transformação de Alimentos em Ambiente Sustentável - 7 de junho - Beja
Próximo Maior exercício de sempre da Proteção Civil arranca hoje com três mil operacionais no terreno

Artigos relacionados

Últimas

Agricultores contra fim de apoios comunitários ao olival no Alqueva

A Federação das Associações de Agricultores do Baixo Alentejo (FAABA) alertou hoje que o fim dos apoios comunitários a novos projetos de olival e agroindústrias associadas “pode ter consequências graves” no aumento do regadio no Alqueva. […]

Últimas

Estudo da evolução da maturação do pêssego em ambiente doméstico para promover a satisfação do consumo

Na restauração o consumo de fruta é ainda baixo, apesar da forte publicidade aos benefícios do consumo de fruta, facto que poderá […]

Comunicados

DGAV: Organizações de produtores pecuários

Tendo em consideração as medidas adotadas no contexto do “Estado de Emergência” decretado em Portugal e pesando as diversas posições […]