Digitalização da agricultura é essencial para a competitividade e sustentabilidade

Digitalização da agricultura é essencial para a competitividade e sustentabilidade

[Fonte: Governo] A Ministra da Agricultura, Maria do Céu Albuquerque, afirmou que «a digitalização da agricultura é essencial para a competitividade e sustentabilidade» durante a visita, na Web Summit 2019, a três startups ligadas à agricultura com um forte crescimento em Portugal e com passos já dados na exportação.

Maria do Céu Albuquerque afirmou que «é necessário cultivar um futuro em que a agricultura não vai ficar para trás e que esteja sempre mais à frente, reforçada por tecnologia que a torne mais sustentável, mais competitiva, mais eficiente e mais produtiva, com ganhos ambientais, económicos e sociais». «Estamos na era da agricultura inteligente», disse também.

A Farmcloud contribui para este futuro e é uma empresa que se afirma no mercado de produção animal, criou um sistema que possibilita a centralização de dados de equipamentos de vários fabricantes em tempo real e já tem presença nos mercados da Rússia, do Chile, do Brasil, entre outros.

Outro exemplo desta aliança entre a agricultura tradicional e a tecnologia é a Shimejito. A Ministra também teve a oportunidade de visitar o stand desta startup que transforma qualquer espaço numa estufa de cogumelos. Para Maria do Céu Albuquerque, «a tecnologia pode ser um complemento fundamental na construção de mais e melhores resultados, na garantia de uma gestão mais equilibrada e sustentável, no aumento do alcance do que se faz por cá e na aproximação a outros mercados».

Maria do Céu Albuquerque visitou ainda a Soilvitae, uma empresa que tem como objetivo prestar investigação e serviços em soluções biológicas para a agricultura. De acordo com a Ministra, «a tecnologia é também importante na afirmação da pequena agricultura, de modos de produção mais ecológicos, na promoção do empreendedorismo em territórios rurais com menores densidades populacionais, alicerçando o desenvolvimento e a coesão territorial, sendo crucial para promover a conectividade e criando condições para a inclusão social».

Comente este artigo
Anterior IVV disponibiliza processo para alteração da titularidade do Enquadramento Legal da Parcela de Vinha
Próximo FINE, WineTourismExpo, o mais importante evento internacional de enoturismo

Artigos relacionados

Últimas

IVV estima aumento de 10% na produção de vinho na campanha 2019/20

O IVV — Instituto da Vinha e do Vinho estima de aumento de 10% na produção de vinho na campanha 2019/20 face a 2018/19. […]

Comunicados

Sessão de debate sobre o ENSINO AGRÍCOLA | 6 dezembro

No âmbito da 17ª edição da CULTIVAR, dedicado ao tema do “Ensino Agrícola”, o Gabinete de Planeamento, Políticas e Administração Geral, […]

Últimas

COAPE promove bolsa de terras: 28 hectares de terreno disponíveis

A COAPE – Cooperativa Agropecuária dos Agricultores de Mangualde – em parceira com o Município de Mangualde está a promover a Bolsa de Terras […]