Dia Aberto sobre a Cultura do Arroz no Baixo Mondego – 30 de agosto – Montemor-o-Velho

Dia Aberto sobre a Cultura do Arroz no Baixo Mondego – 30 de agosto – Montemor-o-Velho

O Dia Aberto sobre a Cultura do Arroz no Baixo Mondego, será realizado no dia 30 de Agosto, no Campo do Bico da Barca, em Montemor-o-Velho.

Esta iniciativa, realizada há vários anos pela Direcção Regional, tem como objetivo divulgar a agricultores, técnicos e demais intervenientes nesta fileira os trabalhos que são feitos anualmente nesta unidade, e em que se incluem, nomeadamente, o Ensaio de Novas Variedades de Arroz, os Ensaios do Programa Nacional de Melhoramento Genético de Arroz, bem como as novas variedades de arroz que constam no Catálogo Nacional de Variedades e o Campo de Arroz Biológico.

Este ano, fruto das parcerias estabelecidas entre a DRAPC e outras entidades, serão assim apresentados dois novos ensaios no âmbito do Projecto “Grupo Operacional +Arroz”, financiado pelo PDR 2020, e no âmbito do Projecto de investigação internacional “MEDWATERICE”.

O Projecto do GO +Arroz, liderado pela empresa LUSOSEM, cujo principal objectivo é encontrar soluções orientadas para a resolução do problema do controlo de infestantes, nomeadamente das espécies de Echinochloa spp, serão apresentadas as 3 linhas de trabalho instaladas no Campo do Bico Barca.

Quanto ao Projecto MEDWATERICE, a Escola Superior Agrária de Coimbra lidera uma componente nacional deste projecto financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia, visando obter conhecimentos para a poupança de água e a sustentabilidade ambiental dos agroecossistemas de arroz nos países mediterrânicos, mantendo simultaneamente a produtividade das culturas, a qualidade e segurança dos produtos e a fertilidade dos solos.

A DRAPC tem procurado incrementar parcerias com equipas multidisciplinares e que incluam toda a fileira do sector orizícola, desde a produção até à investigação, não esquecendo as instituições de ensino e a indústria, sendo este evento o momento ideal para divulgar as atividades em curso e transferir para toda a cadeia o conhecimento gerado.

O artigo foi publicado originalmente em Voz do Campo.

Comente este artigo
Anterior AgroSemana 2019 – Feira Agrícola do Norte - 29 de agosto a 1 de setembro - Póvoa do Varzim
Próximo FEIRA DA LUZ/EXPOMOR organiza colóquio sobre o Toiro Bravo - 31 de Agosto - Montemor-o-Novo

Artigos relacionados

Últimas

20 anos de AFBV: Os desafios do associativismo florestal – 4 de dezembro – Albergaria-a-Velha

Os desafios do associativismo florestal vão estar em debate no próximo dia 4 de dezembro, pelas 18h00, na Biblioteca Municipal de Albergaria-a-Velha. […]

Eventos

Jornadas Técnicas do Olival e Amendoal – 6 de Abril 2017- Mirandela

[Fonte: HUBEL]
No dia 6 de abril, no Auditório da Câmara Municipal de Mirandela, irão realizar-se as Jornadas Técnicas do Olival e Amendoal. […]

Notícias florestas

Vaga de incêndios na Grécia e Turquia prossegue e já dura há 12 dias

A Grécia e a Turquia enfrentam hoje o décimo segundo dia de incêndios florestais que já causaram 10 mortos, depois de uma vaga de calor superior a 40 graus […]