DGAV recebeu 82 pacotes de sementes não solicitadas de 29 espécies

DGAV recebeu 82 pacotes de sementes não solicitadas de 29 espécies

A Direção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) já recebeu, através de cidadãos nacionais, da PSP e da GNR, 82 pacotes de sementes não solicitadas de 29 espécies, incluindo exóticas, avançou à Lusa o Ministério da Agricultura.

“A DGAV continua a receber pacotes de sementes que nos são enviadas por cidadãos nacionais quer diretamente, quer através da PSP [Polícia de Segurança Pública] e da GNR [Guarda Nacional Republicana]”, revelou o ministério tutelado por Maria do Céu Antunes, em resposta à Lusa, precisando que, até ao momento, foram recebidos 82 pacotes.

De acordo com os dados avançados pelo executivo, já foram identificadas 29 espécies vegetais, incluindo exóticas, provenientes de países como a China, Vietname e Malásia.

Por outro lado, foram identificadas muitas embalagens com origem em Malta, “estando as autoridades portuguesas a colaborar com as autoridades maltesas para perceber a sua real origem”.

Em outubro, a DGAV revelou que as análises laboratoriais indicaram que a grande maioria das sementes apresenta um “poder germinativo” superior a 75%.

Neste sentido, a direção-geral de alimentação reforçou o apelo para que estas não sejam semeadas ou colocadas no lixo.

No início de setembro, o Ministério da Agricultura alertou para o envio postal de pacotes de sementes de países asiáticos, que não foram solicitados, pedindo que estas não sejam semeadas ou deitadas no lixo, mas reencaminhadas para as direções de agricultura.

Segundo o ministério, as embalagens, cujo conteúdo não aparece especificado, também não são acompanhadas por um certificado fitossanitário que ateste as exigências do país, acarretando assim “sérios riscos do ponto de vista da sanidade vegetal, pela possibilidade de veicularem pragas e doenças ou ainda pelo perigo de se tratarem de espécies nocivas ou invasoras”.

A DGAV é um serviço central da administração direta do Estado, com autonomia administrativa.

Ministério da Agricultura alerta para a entrega de sementes não solicitadas pelo correio

Comente este artigo
Anterior Governo quer promover a qualidade dos agroalimentos açorianos
Próximo Newsletter Anseme - Semente Set-Out-Nov 2020

Artigos relacionados

Últimas

A importância da utilização de produtos fitofarmacêuticos homologados

A utilização de produtos fitofarmacêuticos (PF) não homologados é muito grave, tendo em conta os riscos elevados que estes produtos representam para o meio ambiente, a saúde e a segurança dos consumidores, pois estes produtos não […]

Nacional

Carmo Wood investe 170 mil euros em autossuficiência energética

A empresa nacional especializada em madeira tratada Carmo Wood anunciou esta semana um investimento de 170 mil euros na instalação de 690 módulos de painéis fotovoltaicos nas fábricas de Pegões e Almeirim, […]

Nacional

Drosophila da asa manchada: porque é que uma mosca está a causar problemas nas culturas de frutas e videira?

Vai ter lugar na sexta-feira, dia 31 de Janeiro, pelas 12 horas, na Sala de Atos, no Instituto Superior de Agronomia de Lisboa, […]