Ministério da Agricultura alerta para a entrega de sementes não solicitadas pelo correio

Ministério da Agricultura alerta para a entrega de sementes não solicitadas pelo correio

O Ministério da Agricultura alerta para o envio, por via postal, de pequenos pacotes de sementes, não solicitados, provenientes de países asiáticos. Esta situação está também a ser reportada em vários países da União Europeia e por países terceiros.

As embalagens não estão identificadas como contendo sementes e, para além das sementes de várias espécies vegetais, constatou-se que estas poderão ainda conter solo, larvas mortas ou, ainda, estruturas de fungos.

Nenhuma destas embalagens vem acompanhada de Certificado Fitossanitário, documento que atesta o cumprimento de exigências fitossanitárias do país, o que acarreta sérios riscos do ponto de vista da sanidade vegetal, pela possibilidade de veicularem pragas e doenças ou ainda pelo perigo de se tratarem de espécies nocivas ou invasoras.

Solicita-se, a todos os que recebam embalagens de sementes não solicitadas, que não as semeiem, nem as coloquem no lixo. Pede-se, assim, que as mesmas sejam entregues num serviço regional da Direção-Geral de Alimentação e Veterinária ou numa Direção Regional de Agricultura e Pescas. Caso não seja possível a entrega em mãos, agradece-se que estas sementes sejam enviadas, com a embalagem original, incluindo a etiqueta de expedição, para a Direção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV, Campo Grande 50 – 1700-093 Lisboa), devendo ser indicado um contacto tendo em conta a eventual necessidade de recolha de esclarecimentos adicionais.

A imagem pode conter: texto que diz "Alerta Entrega de sementes não solicitadas pelo correio www.portugal.gov.pt Caso receba, por correio, embalagens de sementes não solicitadas: Não as semeie, nem as coloque no lixo. Entregue as mesmas num serviço regional da Direção-Gera de Alimentação Direção Regional de Agricultura Pescas. Veterinária ou numa adicionais. Se não conseguir garantir a entrega nestes locais, proceda ao respetivo envio, com a embalagem original incluindo a etiqueta de expedição, para Direção-Geral de Alimentação Veterinária (DGAV, Campo Grande 50 1700-093 Lisboa). Deverá indicar um contacto para recolha de esclarecimentos REPÚBLICA PORTUGUESA AGRICULTURA"

Comente este artigo
Anterior Vendas dos Vinhos de Lisboa sobem 15% entre junho e agosto
Próximo Incêndios: 'Drones' da Força Aérea operam a partir da Lousã, Beja e Mirandela

Artigos relacionados

Nacional

Portugueses dispostos a reduzir consumo de carne

Mais de metade dos portugueses inquiridos no 2.º Grande Inquérito sobre Sustentabilidade mostram-se dispostos a reduzir o consumo de carne e muitos estão disponíveis para pagar mais por carne de produção mais sustentável. […]

Notícias florestas

Consulta Pública – 2B_Forest_Group

O artigo foi publicado originalmente em 2BForest. […]

Nacional

Afinal, não são só as cabras que ajudam a combater os incêndios

Os animais que comem plantas, como as cabras, podem ser bons aliados no combate aos incêndios, mas outros menos óbvios, como as térmitas, aves ou […]