Sementes não solicitadas pelo correio – Ponto de Situação

Sementes não solicitadas pelo correio – Ponto de Situação

No seguimento do alerta, emitido pelo Ministério da Agricultura, no passado dia 31 de agosto, relativo ao envio, por via postal, de pequenos pacotes de sementes, não solicitados, provenientes de países asiáticos, a Direção Geral de Alimentação e Veterinária (GDAV) informa do seguinte:

  • Até ao momento foram entregues à DGAV 81 pacotes de sementes recebidos por várias pessoas em território nacional;
  • Além da China e Malásia, algumas das embalagens indicam como país de origem Malta e República Checa, situação que está a ser averiguada pelas entidades competentes destes países;
  • As sementes já identificadas incluem 29 espécies de plantas distintas, incluindo espécies exóticas e algumas de importação proibida, com elevado risco fitossanitário, como é o caso de sementes de citrinos;
  • As sementes foram analisadas no Laboratório de Ensaio de Sementes da DGAV, tendo-se verificado que a grande maioria apresenta poder germinativo superior a 75%.

Apesar desta situação estar a ser acompanhada por diversas entidades nacionais e comunitárias, no sentido de se impedir a entrada destes pacotes no território nacional e comunitário, voltamos a apelar a todos os que recebam embalagens de sementes não solicitadas, que não as semeiem nem as coloquem no lixo.

Pede-se, assim, que as mesmas sejam entregues num serviço regional da Direção-Geral de Alimentação e Veterinária, numa Direção Regional de Agricultura e Pescas ou entregues à PSP ou GNR. Caso não seja possível a entrega em mãos, agradece-se que estas sementes sejam enviadas, com a embalagem original, incluindo a etiqueta de expedição, para a Direção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV, Campo Grande 50 – 1700-093 Lisboa)

Apresentamos em anexo algumas imagens de pacotes recebidos.

Porque é que há asiáticos a enviar por correio sementes que ninguém encomendou?

O mistério das sementes: o que são, quais os riscos e o que deve fazer se as receber

Comente este artigo
Anterior CONFAGRI defende a valorização do segundo pilar da PAC e a possibilidade de novos compromissos Agroambientais para todas as medidas
Próximo Farm Europe's Position on imported deforestation

Artigos relacionados

Últimas

Fundação Yves Rocher volta a distinguir mulheres com projetos de relevo na área do ambiente

A Fundação Yves Rocher vai voltar a premiar mulheres com projetos na área do ambiente, no âmbito do Prémio Terre de Femmes. […]

Newsletters

NEWSLETTER IFAP – OUTUBRO 2019

NEWSLETTER IFAP – OUTUBRO 2019
91.ª edição da Newsletter IFAP já foi enviada. 
Subscreva gratuitamente a nossa Newsletter e periodicamente receberá […]