Detida suspeita de atear dois fogos em Mortágua

Detida suspeita de atear dois fogos em Mortágua

A Polícia Judiciária (PJ) anunciou esta terça-feira a detenção de uma mulher, de 47 anos, suspeita de ter ateado um incêndio florestal e outro urbano, numa freguesia do concelho de Mortágua.

Em comunicado, a PJ refere que, numa noite de agosto, a mulher, supostamente usando “chama direta, colocou um foco de incêndio em área urbana com mato e silvas, contígua à zona florestal povoada com eucaliptos e pinheiros”.

Numa madrugada de junho, também com uso de chama direta, terá provocado “um incêndio num barracão, na área urbana e próximo da zona florestal povoada com eucaliptos e pinheiros”, acrescenta.

Segundo a PJ, este último incêndio consumiu o que estava no interior do barracão (bens e animais), causando um prejuízo de 30 mil euros.

“A atuação da suspeita, além dos danos causados, colocou em perigo a integridade física e a vida de pessoas, bem como habitações e a grande mancha florestal, e teria proporções mais gravosas caso não tivesse havido uma rápida intervenção dos bombeiros”, acrescenta.

Para efetuar esta detenção, a PJ contou com a colaboração do Grupo de Trabalho para a Redução das Ignições em Espaço Rural, que funciona na dependência da secretaria de Estado da Valorização do Interior.

O artigo foi publicado originalmente em Rádio Renascença.

Comente este artigo
Anterior Fruit Logistica 2020 tem Equador como país parceiro
Próximo Proteção Civil decreta alerta vermelho para 13 distritos a partir de quarta-feira

Artigos relacionados

Últimas

Açores: 522 mil euros para reforço do abastecimento de água à agricultura no Pico

O secretário Regional da Agricultura e Florestas afirmou que o investimento de 522 mil euros que o Governo dos Açores aplicou na obra do furo de captação de água do Cabeço Pequeno e ligação à […]

Nacional

Lipor organiza webinar sobre a importância dos solos para a agricultura

No ano em que a Central de Valorização Orgânica comemora 15 anos de existência, a Lipor organizou um webinar dedicado ao tema “Conservação dos solos e sua importância para a sustentabilidade agrícola”. […]

Últimas

João Rui Ferreira: Cortiça quer “1500 milhões de exportações” até 2030

O sector das florestas vai receber, até 2027, cerca de 1500 milhões de euros de fundos europeus. O presidente da Associação Portuguesa da Cortiça está optimista. Além de “bons projectos”, quer “um triângulo” de medidas que combine […]