Desastres relacionados com o clima aumentam

Desastres relacionados com o clima aumentam

[Fonte: Vida Rural]

Todas as semanas há, pelo menos, um desastre climático. O alerta foi dado por Mami Mizutori, representante especial do secretário-geral das Nações Unidas para a Redução do Risco de Desastres, que em declarações ao britânico The Guardian explica que os desastres provocados pela crise climática estão a acontecer a um ritmo cada vez maior.

De acordo com o especialista, apesar de nem todos terem atenção mediática, os desastres relacionados com o clima estão a acontecer a um ritmo de um por semana, causando mortes e desalojados. O representante da ONU diz, também, que estes desastres exigem dos países afetados cada vez mais “resiliência” e “adaptação”.

As estimativas da ONU apontam para que os desastres climáticos tenham um custo de 463 mil milhões de euros. Para Mami Mizutori, “os investidores não estão a fazer o suficiente” na adaptação à nova realidade, que implica novas infraestruturas, como habitações, redes ferroviárias e rodoviárias, fábricas e redes de abastecimento de água e energia menos vulneráveis a secas, tempestades, inundações e outras condições atmosféricas extremas.

“Precisamos de olhar para os riscos de não investir em resiliência”, defendeu em declarações ao The Guardian.

Comente este artigo

O artigo Desastres relacionados com o clima aumentam foi publicado originalmente em Vida Rural.

Anterior XXVI Concurso de Méis da Região de Moura. Entrega de amostras até 6 de Agosto
Próximo DGAV publica 12.ª actualização da zona demarcada de Epitrix em Portugal

Artigos relacionados

Nacional

Alentejo “Fora da Caixa”. Com um pé em Portugal e o outro em Espanha

[Fonte: Rádio Renascença]

Em 1984, Campo Maior recebeu a primeira grande exposição ibérica de Arte Moderna. […]

Sugeridas

Um brinquinho – Henrique Pereira dos Santos

[Fonte: Público]

Para mim não há a menor dúvida, é desta que o nosso território vai mesmo ficar um brinquinho. […]

Nacional

Planos de emergência desativados no distrito


A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) e a Câmara Municipal de Coimbra (CMC) desativaram os planos de emergência que tinham sido acionados devido aos fogos florestais que atingiram o distrito e, […]