Cotações – Ovinos e Caprinos – Informação Semanal – 30 Novembro a 6 Dezembro 2020

Cotações – Ovinos e Caprinos – Informação Semanal – 30 Novembro a 6 Dezembro 2020

Análise SIMA – Sistema de Informação de Mercados Agrícolas

Ovinos

Na semana em análise deu-se uma subida relativamente significativa da cotação média nacional dos borregos de <12 kg (+47 cêntimos / kg) e um ligeiro acréscimo da cotação média nacional dos borregos de >28 kg (+6 cêntimos / kg), em relação à semana anterior; estabilidade dos borregos de 22-28 kg.

Na Beira Interior a oferta de borrego foi relativamente abundante nas três áreas de mercado, Castelo Branco, Cova da Beira e Guarda; a procura foi relativamente fraca em Castelo Branco, relativamente animada na Guarda e animada na Cova da Beira. A procura aumentou nas duas últimas áreas, o mesmo acontecendo às cotações dos borregos de <12 kg (+50 cêntimos / kg na Cova da Beira e +90 cêntimos / kg na Guarda) e de 13-21 kg (+1,2 EUR / kg na Guarda).

Beira Litoral

Na Beira Litoral a oferta de borrego foi fraca na área de mercado de Coimbra e média em Viseu; a procura foi fraca em Coimbra e relativamente fraca em Viseu. Subida da cotação +freq. dos borregos de <12 kg em Viseu (+25 cêntimos / kg).

Ribatejo e Oeste

No Ribatejo e Oeste, na área de mercado do Ribatejo, a oferta de ovinos foi média e a procura foi relativamente animada. Após a subida da passada semana, as cotações dos borregos mantiveram-se estáveis.

Alentejo

No Alentejo a oferta de borrego foi relativamente fraca em todas as áreas de mercado com excepção de Évora, em que foi média; a procura foi média no Alentejo Litoral, animada em Beja e relativamente animada nas restantes áreas. Descida de cotações dos borregos de 13-21 kg em Évora e Estremoz (-26 cêntimos / kg) e de 22-28 kg em Estremoz (-5 cêntimos / kg) e subida dos borregos de >28 kg em Évora (+15 cêntimos / kg).

Trás-os-Montes

Em Trás-os-Montes a oferta e a procura de borrego foram médias. Estabilidade de cotações dos borregos de <12 kg e de 13-21 kg nas três áreas de mercado, Alto Tâmega, Terra Fria e Terra Quente.

Caprinos

Na semana em análise as cotações médias dos cabritos de <10 kg registaram uma subida em relação à semana anterior nas regiões da Beira Interior (+30 cêntimos / kg) e da Beira Litoral (+25 cêntimos / kg); estabilidade destes animais em Trás-os-Montes.

Na Beira Interior a oferta de cabrito foi média nas áreas de mercado da Cova da Beira e da Sertã e relativamente abundante na Guarda. A procura foi relativamente animada na Guarda e Sertã e animada na Cova da Beira. A procura aumentou na Cova da Beira e na Guarda e as cotações dos cabritos subiram nas três áreas, mas a nível das cot. +freq. apenas na Guarda (+90 cêntimos / kg para os animais de <10 kg e +1,1 EUR / kg para os de >10 kg).

Na Beira Litoral a oferta de cabrito foi muito fraca e a procura relativamente fraca nas duas áreas de mercado analisadas, Coimbra e Viseu. A procura aumentou nas duas áreas e as cotações dos cabritos de <10 kg subiram em Coimbra (+50 cêntimos / kg).

Em Trás-os-Montes a oferta e a procura de cabrito foram médias, apesar da aproximação do Natal. Estabilidade das cotações dos cabritos de <10 kg nas três áreas de mercado analisadas, Alto Tâmega, Terra Fria e Terra Quente.

No Ribatejo e Oeste, na área de mercado do Ribatejo, a oferta de cabrito foi média e a procura relativamente animada. Após a subida significativa das cotações dos cabritos de <10 kg e de >10 kg que ocorreu na passada semana, a tendência foi de estabilidade.

No Alentejo a oferta de cabrito foi fraca na área de mercado de Estremoz e relativamente fraca no Alentejo Norte; a procura foi fraca no Alentejo Norte e relativamente fraca em Estremoz. Estabilidade de cotações nas duas áreas.

Todas as cotações aqui.

O artigo foi publicado originalmente em Agricultura e Mar.

Comente este artigo
Anterior Cotações – Suínos – Informação Semanal – 30 Novembro a 6 Dezembro 2020
Próximo PDR2020: Apoio ao fornecimento de serviços de aconselhamento agrícola e florestal

Artigos relacionados

Comunicados

Apresentação da rede nacional alimentar Cidades Sustentáveis e lançamento do site

No âmbito do Dia Mundial da Alimentação, 16 de outubro, apresentamos a Rede Nacional Alimentar Cidades Sustentáveis, um coletivo de atores implicados na sustentabilidade […]

Comunicados

Relatório Especial 21/2021: Biodiversidade e combate às alterações climáticas nas florestas da União: o financiamento da UE teve resultados positivos, mas limitados

As florestas da UE são multifuncionais, contribuindo para objetivos ambientais, económicos e sociais. Embora o coberto florestal tenha aumentado nos últimos 30 anos, o estado […]

Últimas

“Temos um papel fundamental na gestão”

Luís Pereira, presidente da Câmara Mundial de Vila Velha de Ródão, defende maior intervenção das autarquias nas políticas para a floresta. […]