Cotações – Ovinos e Caprinos – 28 de junho a 4 de julho 2021

Cotações – Ovinos e Caprinos – 28 de junho a 4 de julho 2021

Ovinos

Na semana em análise as cotações médias nacionais dos borregos analisados apresentaram uma subida generalizada em relação à semana anterior: <12 kg (+7 cêntimos / kg), 22-28 kg (+25 cêntimos / kg) e >28 kg (+18 cêntimos / kg).

Na Beira Interior a oferta de borrego foi fraca na área de mercado de Castelo Branco e média na Cova da Beira e relativamente abundante na Guarda; a procura foi média na Guarda e relativamente animada em Castelo Branco e na Cova da Beira. A procura aumentou em Castelo Branco, o mesmo acontecendo às cotações dos borregos de <12 kg (+20 cêntimos / kg).

Na Beira Litoral a oferta e a procura de borrego foram muito fracas nas duas áreas de mercado, Coimbra e Viseu. Após a passagem do São João, mesmo em contexto de pandemia, a procura voltou a baixar. A oferta continua insuficiente nas duas áreas. Estabilidade de cotações.

No Ribatejo e Oeste, na área de mercado do Ribatejo, a oferta de borrego foi média e a procura relativamente animada, nomeadamente a destinada a Israel. Apesar do aumento da procura, as cotações mantiveram-se estáveis.

No Alentejo a oferta de borrego foi relativamente fraca na área de mercado do Alentejo Litoral, média em Évora, Estremoz, Alentejo Norte e Elvas e relativamente abundante em Beja; a procura foi relativamente fraca no Alentejo Litoral, média no Alentejo Norte, Beja e Elvas e relativamente animada em Évora e Estremoz. Subida de cotações dos borregos em Évora, Beja, Estremoz e Alentejo Litoral (+20 a +35 cêntimos / kg), que se ficou a dever à retoma das exportações para Israel.

Em Trás-os-Montes a oferta de borrego foi média e a procura relativamente fraca. As cotações dos borregos de <12 e de 13-21 kg mantiveram-se estáveis nas três áreas de mercado analisadas, Alto Tâmega, Terra Fria e Terra Quente.

Caprinos

Na semana em análise as cotações médias dos cabritos de <10 kg mantiveram-se estáveis em relação à semana anterior nas três regiões analisadas, Beira Interior, Beira Litoral e Trás-os-Montes.

Na Beira Interior a oferta de cabrito foi relativamente fraca nas áreas de mercado da Cova da Beira e da Sertã e média na Guarda; a procura foi média na Guarda e relativamente animada na Cova da Beira e na Sertã. As cotações dos cabritos de <10 kg não registaram quaisquer alterações.

Na Beira Litoral a oferta e a procura de cabrito foram muito fracas nas duas áreas de mercado analisadas, Coimbra e Viseu. Em Coimbra a procura diminuiu um pouco em relação à semana anterior, mas apesar disso a oferta é insuficiente para satisfazer a procura. Completa estabilidade de cotações.

Em Trás-os-Montes a oferta de cabrito foi média e a procura relativamente fraca. Estabilidade de cotações dos cabritos de <10 kg nas três áreas de mercado analisadas, Alto Tâmega, Terra Fria e Terra Quente.

No Ribatejo e Oeste, na área de mercado do Ribatejo, a oferta e a procura de cabrito foram relativamente fracas. As cotações dos cabritos mantiveram-se estáveis.

No Alentejo a oferta de cabrito foi relativamente fraca nas duas áreas de mercado, Alentejo Norte e Estremoz. A procura foi fraca no Alentejo Norte e relativamente fraca em Estremoz. Completa estabilidade de cotações.

→ Aceda aqui às cotações ←

Comente este artigo
Anterior Cotações – Coelhos – 28 de junho a 4 de julho 2021
Próximo Cotações - Suínos - 28 de junho a 4 de julho 2021

Artigos relacionados

Últimas

AgroVida novembro

→ Suplemento AgroVida de novembro de 2020 ← […]

Candidaturas e pagamentos

Linha Capitalizar – Covid-19

O Setor do agroalimentar tem acesso à linha de crédito Capitalizar 2018 | COVID-19 para fazer face às necessidades de fundo de maneio e de […]

Comunicados

Dar o melhor pela fruta é cuidar do que é nosso. E nosso é o novo Compal Origens Maçã de Alcobaça.

Alcobaça é uma cidade do centro do país conhecida pelos doces conventuais, pelos monumentos da Ordem de Cister e pela fruta como a Maçã de Alcobaça. Num ano em que Compal […]