Cotações – Ovinos e Caprinos – 24 a 30 de maio 2021

Cotações – Ovinos e Caprinos – 24 a 30 de maio 2021

Ovinos

Na semana em análise as cotações médias nacionais dos borregos analisados, de <12 kg, 22-28 kg e de >28 kg, mantiveram-se estáveis em relação à semana anterior.

Na Beira Interior a oferta de borrego foi fraca na área de mercado de Castelo Branco e média na Cova da Beira e na Guarda; a procura foi média nas três áreas de mercado referidas. A procura baixou em relação à semana anterior na Cova da Beira, o que acarretou uma redução das cotações mín. e máx. dos borregos de <12 kg (-25 cêntimos / kg).

Na Beira Litoral a oferta de borrego foi muito fraca nas duas áreas de mercado, Coimbra e Viseu; a procura foi muito fraca em Viseu e fraca em Coimbra. Em Coimbra a procura de borregos e de ovelhas de refugo aumentou um pouco e deu-se uma subida de cotações dos borregos de <12 kg (+50 cêntimos / kg) e uma descida das ovelhas de refugo (-10 EUR / Unidade).

No Ribatejo e Oeste, na área de mercado do Ribatejo, a oferta e a procura de borrego foram relativamente fracas. As cotações voltaram a manter-se estáveis.

No Alentejo a oferta de borrego foi relativamente fraca nas áreas de mercado do Alentejo Litoral e Beja e média em Évora, Estremoz, Alentejo Norte e Elvas; a procura foi relativamente fraca em Évora, no Alentejo Norte e Estremoz e média nas restantes áreas. Esta semana as cotações dos borregos não apresentaram quaisquer alterações em relação à semana anterior nas seis áreas de mercado analisadas. Em Trás-os-Montes a oferta de borrego foi média e a procura relativamente fraca. As cotações dos borregos de <12 e de 13-21 kg mantiveram-se estáveis nas três áreas de mercado analisadas, Alto Tâmega, Terra Fria e Terra Quente.

Caprinos

Na semana em análise a cotação média dos cabritos de <10 kg apresentou um acréscimo em relação à semana anterior na região da Beira Litoral (+12 cêntimos / kg); estabilidade destes animais na Beira Interior e em Trás-os-Montes.

Na Beira Interior a oferta de cabrito foi relativamente fraca nas áreas de mercado da Cova da Beira e da Sertã e média na Guarda; a procura foi média nas três áreas referidas. As cotações dos cabritos de <10 kg mantiveram-se estáveis em relação à semana anterior, o mesmo acontecendo aos cabritos de >10 kg na Guarda.

Na Beira Litoral a oferta e a procura de cabrito foram muito fracas nas duas áreas de mercado analisadas, Coimbra e Viseu. Subida da cotação dos cabritos de <10 kg em Coimbra (+25 cêntimos / kg); pelo contrário, deu-se uma redução das ovelhas de refugo (-10 EUR / Unidade), uma vez que a oferta é superior à procura, sendo esta última fraca.

Em Trás-os-Montes a oferta de cabrito foi média e a procura relativamente fraca. Estabilidade de cotações dos cabritos de <10 kg nas três áreas de mercado analisadas, Alto Tâmega, Terra Fria e Terra Quente.

No Ribatejo e Oeste, na área de mercado do Ribatejo, a oferta de cabrito foi relativamente fraca e a procura muito fraca. Estabilidade de cotações dos cabritos.

No Alentejo a oferta de cabrito foi relativamente fraca nas duas áreas de mercado, Alentejo Norte e Estremoz. A procura foi fraca no Alentejo Norte e relativamente fraca em Estremoz. Estabilidade generalizada das cotações dos cabritos, de <10 kg e de >10 kg, nas duas áreas analisadas.

→ Aceda aqui às cotações ←

Comente este artigo
Anterior Cotações – Coelhos – 24 a 30 de maio 2021
Próximo Proposta para proibir a aplicação de produtos fitofarmacêuticos, a uma distância inferior a 250 metros das habitações, vias públicas e linhas de água e proibição de aviões para pulverização aérea chumbada. GROQUIFAR congratula-se.

Artigos relacionados

Nacional

Um biofertilizador desenvolvido na Espanha reduz necessidades vegetais até 60%

Uma empresa da região de Múrcia trabalha para que a indústria agrícola não dependa de fertilizantes à base de nitrogénio sintético. […]

Últimas

Cotações – Aves e Ovos – Informação Semanal – 17 a 23 Fevereiro 2020

Análise SIMA – Sistema de Informação de Mercados Agrícolas
Aves
Na semana em análise deu-se uma ligeira redução das cotações médias nacionais do frango vivo (de 1,8 kg), […]

Nacional

Cortiça lidera produção silvícola nacional em 2018 – INE

A cortiça foi em 2018 o produto mais relevante (38,2%) da produção silvícola nacional, posição que tinha perdido a partir de 2004, para a […]