Cotações – Frutos Frescos e Secos – 27 de setembro a 3 de outubro de 2021

Cotações – Frutos Frescos e Secos – 27 de setembro a 3 de outubro de 2021

Frutos Frescos

Abacate – No Algarve, a oferta e a procura continuaram baixas. Escoamento pontual. Produto com qualidade média. Cotações estabilizadas.

Ameixa – Na Região Centro, na área de mercado Cova da Beira, a campanha da ameixa aproxima-se do fim. Oferta baixa e procura média. Apesar da oferta quase nula as cotações mantiveram-se estáveis.

No Algarve a oferta de ameixa foi baixa e suficiente para a procura. Produto de qualidade média. Escoamento fraco. Cotações estáveis.

Amora – No Alentejo, na área de mercado Odemira, a produção de amora em Odemira entrou no 2º ciclo mas com volumes mais pequenos dos que no verão. Descida ligeira das cotações (valores estimados). Mercado europeu com importações dos Estados Unidos da América. Alguma produção local (glasshouse) e Marrocos.

Castanha – Na Região centro na área de mercado Viseu iniciou-se a campanha de produção e comercialização da castanha, com a oferta abundante a procura ligeiramente baixa. O consumo deste produto está muito dependente da descida das temperaturas média e o mercado externo ainda não o está a procurar. A qualidade do produto é boa pois beneficiou das últimas chuvas, não apresentando grandes problemas ao nível da “podridão-da-castanha”.

Clementina – No Algarve a oferta e a procura ainda foram baixas. Qualidade média. Escoamento pontual. Cotações estáveis.

Diospiro – No Algarve, a oferta e a procura de diospiro “Tipo Mole” ainda foram baixas. Produto com qualidade média. Escoamento pontual. Cotações estáveis.

Figo – Na Região Norte, na área de mercado Mirandela, as transações do figo vindimo foi inferior em 80% porque a oferta e a procura foram baixas. A campanha de produção/comercialização deste produto entrou na situação de período decrescente. Alguma dificuldade de escoamento no figo vindimo branco nos mercados e grandes centros consumidores, pois esta variedade de figo branco é mais sensível ao manuseamento e transporte. Devido às dificuldades que se verificam no escoamento do figo vindimo branco, uma quantidade significativa foi canalizado para as indústrias de transformação instaladas na região de Trás-os-Montes. Cotações estáveis. Aproxima-se o fim da campanha. No Algarve damos por terminada a campanha de produção e comercialização deste fruto.

Framboesa – Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta foi normal e foi suficiente para a procura. O mercado de exportação tem permitido o escoamento da produção regional de framboesa convencional. Cotações estáveis.

No Alentejo, na área de mercado Odemira, o 2º pico de produção de Odemira já passou. A produção de framboesa passou para o sul com Marrocos a assumir-se agora como o maior produtor. O mercado apresenta alguns sinais de saturação mas muito pouco significativo. Subida ligeira das cotações (valores estimados).

Na Região Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Península de Setúbal, a oferta foi média/baixa e a procura média. Concorrência de produto de Marrocos. Descida ligeira das cotações.

No Algarve, a oferta de framboesa foi baixa e foi suficiente para a procura. O escoamento encontra-se equilibrado, tanto para o mercado nacional como para exportação. Cotações estáveis.

Laranja – No Algarve a oferta de laranja “Valencia Late” continuou baixa e a procura média/baixa. O produto apresentou-se com razoável qualidade. Escoamento regular. Cotações estáveis.

Limão – Na Região Centro, na área de mercado, Montes da Senhora, a oferta de limão foi média/baixa e a procura média. Cotações estáveis.

No Algarve, a oferta foi suficiente para a procura média/baixa. Escoamento regular. Cotações estáveis.

Maçã – Na Região Centro, na área de mercado de Leiria, a colheita da maçã ainda não terminou mas a oferta foi alta. Procura média/alta. Excelente qualidade. Cotações estáveis.

Na área de mercado Viseu a campanha já se iniciou há 2 semanas atrás com a variedade “Gala”. Esta semana já se comercializaram outras variedades. A oferta é abundante mas a a procura ainda esteve baixa devido à presença de frutos tropicais. A qualidade é excelente porque a fruta beneficiou das baixas temperaturas e da abundância de água. Oscilações nas cotações da maçã “Royal Gala”.

Na área de mercado Cova da Beira, a campanha de comercialização já se iniciou há algumas semanas atrás mas com pequenas quantidades que não justificaram a recolha de informação. Esta semana damos início à campanha apenas com as variedades “Golden Delicious” e “Royal Gala”. Parte significativa da produção da variedade Golden Delicious está a ser vendida, “por calibrar”, a intermediários de outras regiões. A esteve fraca e as cotações foram inferiores às expetativas dos intervenientes na fileira.

Na Região Ribatejo Oeste, na área de mercado Oeste, a oferta de maçã tem aumentado e a procura esteve alta. Excelente qualidade do produto. Cotações estáveis.

Na região Alentejo, na área de mercado Juromenha, a oferta de maçã “Golden Delicious e Granny Smith” foi média/alta e a procura baixa. Cotações estáveis.

Maracujá – Na região Centro na área de mercado Beira Litoral a oferta foi alta. A procura externa pelo maracujá “Roxo” convencional tem permitido um bom escoamento das produções regionais. A maior parte da produção foi escoada para o mercado da União Europeia. Cotações estáveis.

Melancia – Na Região Centro, na área de mercado Ladoeiro, a oferta e a procura de melancia “Crimsonsweet” apresentaram-se quase nulas e damos por terminada a campanha de comercialização deste produto.

No Alentejo, na área de mercado Beja, a oferta e a procura foram baixas. Boa qualidade do produto. Descida das cotações.

No Algarve a oferta e a procura continuaram baixas. O produto apresenta-se com razoável qualidade e tamanhos pequenos em sacos. Escoamento fraco. Descida das cotações.

Melão – No Alentejo, na área de mercado Beja a oferta de melão “Branco Espanhol” e “Pele de Sapo” foi baixa e a procura média/alta. Cotações estáveis. Na área de mercado Moura, damos por terminada a campanha de comercialização deste produto..

Meloa – No Alentejo, na área de mercado Beja, damos por terminada a campanha de comercialização.

No Algarve, a oferta e a procura foram quase nulas. Cotações estáveis. Aproxima-se o fim da campanha.

Morango – Na região Norte, na área de mercado Macedo de Cavaleiros, o volume de transações deste produto foi idêntico porque a oferta e a procura apresentaram-se estáveis. A campanha de produção/comercialização tem decorrido sem dificuldades no escoamento porque a oferta (baixa) foi inferior à procura (média/baixa). A comercialização deste produto efetuou-se através das grandes superfícies e comércios locais. Cotações estáveis.

Na Região Centro, na área de mercado Litoral Centro, a procura foi superior à oferta muito fraca. Cotações estáveis. As plantações velhas estão a finalizar (fruto residual). Algumas plantações novas foram destruídas e outras estão a iniciar lentamente. O consumo melhorou ligeiramente para a época do ano. No Alentejo, na área de mercado Odemira, a oferta foi média e a procura baixa. Cotações sem alterações.

Pera – Na Região Centro, na área de mercado Leiria, a oferta é muito abundante e a procura foi alta. Boa qualidade do produto. Cotações estáveis.

Na área de mercado Cova da Beira, a produção comercializada calibrada aumentou, mas em quantidade inferior ao habitual nesta altura do ano, preocupando os intervenientes na fileira, que com receio continuaram a vender parte significativa da produção em “palote” a negociantes de outras regiões. Oferta média/alta e procura média. Qualidade média. A procura aumentou ligeiramente e as cotações valorizaram. Exportação de pera para França. Na Região Ribatejo Oeste, na área de mercado Oeste, a oferta de pera “Rocha” tem aumentado e a procura esteve alta. Cotações estabilizadas.

Pêssego – Na região Norte, na área de mercado Vilariça, as transações deste produto foram inferiores e pouco significativas porque a campanha está no fim. A situação do mercado é de oferta/procura quase nula. Cotações estáveis. Fim da campanha de produção/comercialização deste produto nesta área de mercado.

Na área de mercado Algarve, a oferta média/baixa continuou equilibrada com a procura. Produto com razoável qualidade e comercializado em tabuleiros. Escoamento regular. Cotações estáveis.

Romã – No Algarve a oferta e a procura aumentaram ligeiramente (média/baixa). Escoamento pontual. Descida das cotações. Produto de qualidade média.

Uva – Na região Ribatejo Oeste, na área de mercado Ribatejo, a oferta de uva foi média/alta e equilibrou a procura. Produto com excelente qualidade comercial. Alterações nas cotações.

No Alentejo, na área de mercado Ferreira do Alentejo, a oferta de uva com e sem grainha foi média/alta e suficiente para a procura. Cotações estáveis. Excelente qualidade.

No Algarve, a oferta de uva “Cardinal, Alphonse Lavallée, Red Globe, Pallieri, D. Maria e Moscatel”, foi baixa. O produto apresenta-se com razoável qualidade nas caixas. Escoamento fraco. Descida das cotações máximas.

Modo de Produção Biológico

Citrinos – Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta de limão foi escassa e a de laranja foi baixa. Procura normal. Cotações estáveis. Boa qualidade do produto.

Framboesa – Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral a oferta continuou alta e a procura desceu ligeiramente. Cotações estáveis.

Maçã – Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta é abundante com as diferentes variedades já colhidas. A procura acompanhou a oferta, contribuindo para o escoamento da produção. Cotações estáveis.

Maracujá — Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta foi suficiente, mas com ligeira diminuição. A procura esteve estável no mercado nacional e permitiu o escoamento do maracujá produzido na Beira Litoral. Cotações estáveis.

Morango – Na Região do Ribatejo Oeste, na área de mercado Península de Setúbal, a oferta de morango de modo de produção biológico foi média e a procura baixa. Cotações estáveis. Boa qualidade.

Frutos Secos

Alfarroba – No Algarve, a oferta de alfarroba “inteira” foi ligeiramente superior à procura baixa. Cotações estáveis. A oferta de alfarroba “grainha” foi média/baixa e a procura baixa. Comercialização parada. Cotações estáveis. A oferta de alfarroba “triturado grosso” foi superior à procura baixa. Boa qualidade do produto. Escoamento fraco. Cotações estáveis.

Amêndoa – Na região Norte, na área de mercado Douro iniciou-se a campanha de comercialização de amêndoa com volumes de transações normais para época do ano e já com algum significado. A situação do mercado é de oferta média/baixa e procura média. Em relação ao ano anterior o valor das cotações foi superior nos diferentes tipos de amêndoas (Dura, Semidura e Sem Casca) em 22,8%, 11,1% e 31,25%, respetivamente.

No Algarve, a oferta foi baixa e a procura média/baixa. Concorrência do miolo espanhol, francês e americano, com preços 5.00/5.20 €/Kg (mais baixos). Cotações estáveis.

Pinhão – No Alentejo, na área de mercado Alentejo Litoral, a oferta de pinhão foi média e a procura média/alta. Boa qualidade do produto. Cotações estáveis.

→ Aceda aqui às cotações ←

Cotações – Frutos Frescos e Secos – 20 a 26 de setembro de 2021

Comente este artigo
Anterior CIM Viseu Dão Lafões vê aprovado projeto de deteção e combate à Vespa velutina
Próximo PSD quer ouvir no Parlamento ministro do Ambiente sobre gestão da bacia do Tejo

Artigos relacionados

Sugeridas

Os sistemas agrícolas e florestais mistos têm muitas vantagens

Iniciou a 01 de outubro de 2020 um novo grande projeto do programa H2020, o MIXED – Multi-actor and transdisciplinary development of efficient and resilient MIXED farming and agroforestry- […]

Nacional

Incêndios: Costa apela aos portugueses para não baixarem a guarda

O primeiro-ministro, António Costa, apelou hoje aos portugueses para que não baixem a guarda em relação à prevenção dos riscos de fogos rurais, que se juntam ao contexto de pandemia de covid-19. […]

Sugeridas

Avisos Agrícolas 22/08/2019: Vinha, Kiwi, Mirtilo, Macieira, Pereira, Nogueira, Oliveira, Citrinos, Batateira e Tomateiro

[Fonte: DRAPN] O Serviço de Avisos Agrícolas é um serviço nacional do Ministério da Agricultura que tem por finalidade emitir avisos agrícolas. […]