Cotações – Flores e Folhagens – 18 a 24 de outubro de 2021

Cotações – Flores e Folhagens – 18 a 24 de outubro de 2021

Alstroeméria – Na Região Norte, na área de mercado Entre Douro e Minho, as cotações não se alteraram. A oferta e a procura estiveram médias. Boa qualidade. Escoamento sem dificuldades.

Na Região Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Península de Setúbal, a oferta e a procura foram médias. Subida da cotação mínima e da mais frequente.

Arália – Na Região Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Península de Setúbal, a oferta foi média e foi suficiente para a procura. Cotações estáveis.

Cravo/Cravina – Na Região Norte, na área de mercado de produção Entre Douro e Minho, as cotações não se alteraram. A oferta foi média e suficiente para a procura. O escoamento efetuou-se sem dificuldades.

Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta foi muito fraca e a procura média a ligeiramente fraca. Cotações sem alterações.

Na Região Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Península Setúbal, a oferta foi baixa e a procura média. Subida da cotação mínima e da máxima do cravo “Tipo Americano” e da mínima do cravo “Tipo Spray”.

Crisântemo – Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, iniciou-se a campanha de produção e comercialização do crisântemo “Tipo Standard”. A oferta do crisântemo “Tipo Spray e Standard” aumentou e foi abundante (plantações feitas para a o período “dos finados”). Procura animada. Descida da cotação máxima do crisântemo “Tipo Spray “. Melhor qualidade das plantas. Na Região Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Península de Setúbal, a oferta continuou baixa e a procura esteve média.

Descida das cotações máximas para os dois crisântemos e subida das mínimas e das mais frequentes.

Espargo – Na Região Norte, na área de mercado de produção Entre Douro e Minho, a oferta foi suficiente para a procura média. Cotações estáveis.

Na Região Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Península de Setúbal, a oferta e a procura apresentaram-se médias. Cotações estáveis.

Estrelícia – Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral a oferta foi baixa e a procura ligeiramente baixa. Cotações estáveis.

Região Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Península de Setúbal, a oferta continuou baixa e a procura média/baixa. Cotações sem alterações.

Eucaliptos – Na Região Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Península de Setúbal, a oferta foi média e a procura média/baixa. Cotações estáveis.

Feto – Na Região Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Península de Setúbal, a oferta foi baixa e a procura também. Subida da cotação mínima do feto “grande”.

Gerbera – Na Região Norte, na área de mercado de produção Entre Douro e Minho, a oferta equilibrou a procura média. Cotações sem alterações. Escoamento sem dificuldades. Boa qualidade da flor.

Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta continuou baixa e procura média. A escassez e a aproximação do “dia dos finados provocaram a subida das cotações da gerbera categoria II e da cotação máxima e da mais frequente da categoria I Região Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Península de Setúbal, a oferta foi média e a procura também. Subida das cotações da gerbera “Grande” e “Mini”.

Gipsofila – Na Região Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Península de Setúbal, a oferta foi média e equilibrou a procura. Subida da cotação máxima e da mais frequente.

Gladíolo – Na Região Norte, na área de mercado Entre Douro e Minho, as cotações mantiveram-se estáveis. A oferta foi média e foi

suficiente para a procura. Boa qualidade. Escoamento sem dificuldades.

Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta continuou escassa e a procura média/baixa. Subida da cotação máxima.

Região Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Península de Setúbal, a oferta apresentou-se média e a procura baixa. Subida da cotação mínima e da mais frequente.

Girassol – Na Região Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Península de Setúbal, a oferta e a procura foram baixas. Cotações estáveis.

Lilium – Na região Norte, na área de mercado Entre Douro e Minho, as cotações não se alteraram. A oferta foi média e equilibrou a procura. Boa qualidade . Escoamento sem dificuldades.

Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta foi abundante mas inferior a um ano normal nesta época. Procura animada devido ao período “dos finados”. Qualidade razoável. Subida ligeira da cotação máxima e da mais frequente do lilium “Médio”.

Na Região Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Península de Setúbal, a oferta foi média/baixa e a procura média. Esta semana já se registaram transações.

Limonium – Na Região Ribatejo Oeste, na área de mercado Península de Setúbal, a oferte e a procura foram baixas. Cotações sem alterações.

Rosa – Na Região Norte, na área de mercado Entre Douro e Minho, as cotações da rosa não se alteraram. A oferta equilibrou a procura média. Boa qualidade. Concorrência de produto importado do Equador e Holanda.

Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta foi média/baixa e a procura alta. Flor com maior procura no mercado. Qualidade média. Presença de rosa do Equador e da Holanda para colmatar a falta de produto nacional. Cotações sem alterações Na Região Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Península de Setúbal, a oferta foi média/baixa e a procura média. Subida das cotações da rosa pequena e média e da cotação máxima e da mais frequente da rosa grande.

Ruscus – Na Região Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Península de Setúbal, a oferta e a procura foram médias. Cotações estabilizadas.

Statice – Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta continuou baixa e de pouca qualidade. Nesta altura do ano a procura por esta flor é fraca e as cotações desvalorizaram.

Na Região Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Península de Setúbal, a oferta e a procura foram baixas. Cotações estabilizadas.

→ Aceda aqui às cotações ←

Cotações – Flores e Folhagens – 11 a 17 de outubro de 2021

Comente este artigo
Anterior Madeira: Governo Regional autoriza constituição da equipa de apoio à operacionalização do Orçamento Participativo
Próximo Madeira atribui apoio a produtores de anona para aquisição de equipamentos

Artigos relacionados

Nacional

Futuro depende da criação de espaços verdes sustentáveis

O atual cenário de constante mudança, escassez de recursos, ameaça ambiental e ecossistémica conduz à necessidade de criar um território […]

Dossiers

Revista Frutas Legumes e Flores: Agricultura Biológica

Consulte aqui todos os artigos do Grande Plano de Março dedicado à Agricultura Biológica: […]

Nacional

Ações de cariz ambiental e educacional marcaram comemorações dos dias da Água e da Floresta em Seia

dig
Tendo subjacente a preservação das árvores e do meio ambiente, o Dia Mundial da Floresta foi comemorado com ações de arborização com as escolas. […]