Cotações – Bovinos – 27 de setembro a 3 de outubro de 2021

Cotações – Bovinos – 27 de setembro a 3 de outubro de 2021

As cotações médias mais frequentes, de novilha e de novilho, 12 a 24 meses, Turina, subiram 0,05 €/kg Peso Carcaça. As cotações médias mais frequente, de novilha e de novilho, 12 a 24 meses, cruzados Charolês, subiram, 0,033 e 0,025 €/kg Peso Carcaça, respetivamente.

Na região Trás-os-Montes, nas áreas de mercado Terra Fria e Alto Tâmega a oferta foi média/alta e a procura média/baixa. As cotações não se alteraram na região.

Na região Entre Douro e Minho, nas áreas de mercado Entre Douro e Minho Regional, Entre Douro e Minho e Ribadouro a oferta e a procura foram médias e sem dificuldade de escoamento. Manutenção de cotações nas áreas de mercado da região.

Na região Beira Litoral, nas áreas de mercado Beira Litoral Regional, a oferta e a procura foram baixas. A oferta regional manteve-se insuficiente e foi reforçada por animais vindos de outras regiões.

Nas áreas de mercado, Beira Litoral Regional e Aveiro, as cotações mais frequentes, de novilho e de novilha, 12 a 24 meses, Turina, aumentaram 0,20 €/kg Peso Carcaça, também, na área de mercado Aveiro, as cotações mínimas subiram o mesmo valor. Nestas áreas de mercado, as cotações mais frequentes, de novilho, 12 a 24 meses, cruzado Charolês, aumentaram 0,05 €/kg Peso Carcaça, mas as cotações máximas subiram, 0,10 e 0,30 €/kg Peso Carcaça, respetivamente.

Na área de mercado Coimbra, a cotação mínima, de novilho 12 a 24 meses, cruzado Charolês subiu 0,05 €/kg Peso Carcaça e a cotação mais frequente, de vitelo recém-nascido, Turina, desceu 10,00 €/Unidade. Exceto as referidas, houve manutenção, de todas as outras cotações.

Na região Beira Interior, nas áreas de mercado Beira Interior Regional, Castelo Branco e Guarda, a oferta e a procura continuaram médias, isto é, estavam equilibradas. Houve manutenção de cotações dos diferentes produtos de origem bovina.

Na região Ribatejo e Oeste, na área de mercado Ribatejo, a oferta e a procura, foram médias. A relação entre a procura e a oferta continuou equilibrada. Houve manutenção de cotações, em toda a região.

Na região Alentejo, na área de mercado, Estremoz, a oferta foi média/alta e a procura foi média. Nas áreas de mercado Alentejo Norte, Alentejo Litoral, Beja e Elvas a procura e a oferta foram médias. Na área de mercado, Évora, a oferta foi alta e a procura foi média/alta.

Nas áreas de mercado, Alentejo Regional e Évora, as cotações mais frequentes, de novilho e de novilha, 12 a 24 meses, cruzados Charolês, subiram, 0,05 €/kg Peso Carcaça. Apenas a cotação mínima de novilha, na área de mercado Évora, subiu o mesmo valor. Também as cotações mínimas, de novilho e novilha, daquela raça, subiram o mesmo valor nas áreas de mercado, Alentejo Litoral e Estremoz. Exceto, as referidas, houve manutenção de cotações dos outros produtos de origem bovina.

→ Aceda aqui às cotações ←

Cotações – Bovinos – 20 a 26 de setembro de 2021

Comente este artigo
Anterior Cotações - Suínos - 27 de setembro a 3 de outubro de 2021
Próximo Espanha quer classificação de citrinos europeus como produto "muito sensível"

Artigos relacionados

Últimas

Previsão de longo prazo – 11 nov. a 08 dez. 2019

Precipitação total e temperatura média semanal com valores abaixo do normal […]

Comunicados

Plano de comunicação para a Agricultura e Produção Biológica

No âmbito da Estratégia Nacional para a Agricultura Biológica (2017-2027) e do Plano de Ação para a produção e promoção de produtos agrícolas e géneros alimentícios biológicos, encontra-se […]

Dossiers

Governo vai abrir dois avisos de 15 ME para jovens agricultores e pequenos investimentos

O Governo vai abrir dois avisos, no valor de 15 milhões de euros cada, para a instalação de jovens agricultores e para pequenos investimentos em explorações agrícolas, anunciou […]