Cortiça fecha 2016 com valor recorde nas exportações

Cortiça fecha 2016 com valor recorde nas exportações

[Fonte: Dinheiro Vivo]

 

A inovação, com as novas aplicações da cortiça, são uma das áreas de aposta para o crescimento. A par da área florestal e da promoção internacional.

 

 

A indústria da cortiça vai fechar 2016 com um novo recorde histórico de exportações. Depois de ter conseguido, o ano passado, bater a barreira mítica dos 900 milhões de euros de vendas ao exterior, o setor conta, este ano, ultrapassar os 950 milhões e ficar a dois passos do seu objetivo estratégico já há algum tempo: os mil milhões de euros exportados, meta que será conseguida em 2017.

A aposta na área florestal, para ter “mais e melhor cortiça” e na inovação, a nível industrial, para encontrar novas aplicações, mas também para “reforçar a qualidade e a performance” das rolhas de cortiça, que continuam a assegurar 70% da faturação, são dois dos vetores de desenvolvimento da fileira. A que se junta a “consolidação da promoção e divulgação internacional, de modo a que a cortiça continue a manter a confiança dos consumidores em todo o mundo”, destaca o presidente da Associação Portuguesa de Cortiça – APCOR, João Rui Ferreira.

Comente este artigo
Anterior Apoios à vinha e ao vinho: da cepa ao copo
Próximo Presentation of the outcomes of the Global Food Forum – 14 de Dezembro – Estrasburgo

Artigos relacionados

Candidaturas e pagamentos
Últimas

Famalicão quer aquecer escolas com resíduos florestais

O município de Vila Nova de Famalicão quer ser “mais ecológico” e “mais sustentável” e lançou recentemente o projeto ‘Escola Circular’ […]

Últimas

Fogo em Ourique destruiu mais de 600 hectares

Uma área estimada em mais de 600 hectares ardeu no incêndio florestal que lavrou entre a tarde de segunda-feira e a madrugada desta terça-feira no concelho de Ourique (Beja), […]