Cooperativas olivícolas debatem o futuro do sector

Cooperativas olivícolas debatem o futuro do sector

A Fenazeites – Federação Nacional das Cooperativas Agrícolas de Olivicultores, associada da CONFAGRI, realiza no próximo dia 15 de Fevereiro um encontro com as Cooperativas Olivícolas em Trás-os-Montes para discutir o futuro perante a ameaça da Xylella fastidiosa e as alterações no regime contributivo dos trabalhadores independentes

O encontro, que conta com o apoio da Cooperativa Agrícola de Macedo de Cavaleiros, terá lugar pelas 10h00, no Centro Cultural de Macedo de Cavaleiros, e tem como objectivo identificar alguns dos problemas mais urgentes do sector olivícola e fazer um levantamento de propostas a apresentar ao Governo.

Azeite de Trás-os-Montes DOP, um património a preservar

O azeite de Trás-os-Montes é um produto de origem portuguesa com Denominação de Origem Protegida (DOP) pela União Europeia desde 1996.

Representando 11% da produção nacional, o azeite de Trás-os-Montes tem um peso económico bastante significativo na região. A qualidade destes azeites é mundialmente reconhecida e os inúmeros prémios conquistados têm aumentado o seu prestígio, sobretudo no mercado internacional.

Para que este produto possa contribuir para aumentar as exportações do País, a cooperativa acredita que é preciso manter a dinâmica no sector e o empenho dos produtores.

Programa do Encontro

O debate contará com a presença de vários profissionais do sector, entre eles, o presidente da Cooperativa Agrícola de Macedo de Cavaleiros, Luís Rodrigues; a secretária-geral adjunta da CONFAGRI, Aldina Fernandes; a sub-directora geral da DGAV, Paula Cruz de Carvalho; o coordenador financeiro da CONFAGRI, Albino Alves; a secretária-geral da Fenazeites, Patrícia Falcão Duarte; o presidente da Cooperativa Agrícola dos Olivicultores de Murça, Francisco Vilela; e o presidente do conselho fiscal da Cooperativa dos Olivicultores de Valpaços, Fernando Mourão Vieira.

A sessão de encerramento será da responsabilidade do presidente da Fenazeites, Aníbal Martins.

Consulte o programa clicando aqui.

Notícias relacionadas

  • Portugal registou, em 2017, um valor recorde de produção de azeite, tendo atingido as 125 mil toneladas, mais 80% face…
  • A produção de azeite atingiu, em 2017, as 125 mil toneladas, um aumento de cerca de 80% em relação a…
  • Realiza-se na tarde de hoje, 23 de Novembro, a partir das 14h00, no Centro de Formação Agrícola da Guarda (Quinta…

O artigo foi publicado originalmente em Revista Frutas Legumes e Flores.

Comente este artigo
Anterior Lidl e Portugal Fresh exportam 15 mil toneladas de frutas e legumes para a Europa
Próximo Cotações – Azeite e Azeitona – Informação Semanal – 4 a 10 Fevereiro 2019

Artigos relacionados

Nacional

Açores: Passagem de “Lorenzo” menos devastadora que o expectável, dizem agricultores

“A expectativa era que fosse muito mais negativa a passagem deste furacão. Obviamente há ilhas que tiveram graves prejuízos: as Flores, […]

Comunicados

Carta aberta: O papel da gestão e da atividade cinegética na implementação de políticas de desenvolvimento rural, conservação da natureza e coesão territorial

Na generalidade do território nacional rural, são os proprietários rurais, os agricultores, os produtores florestais e os gestores cinegéticos […]

Nacional

Uma alheira para doentes e atletas? Mirandela tem

À primeira vista até pode parecer uma contradição, dado tratar-te de um produto fumado, gordo e salgado, mas, a verdade é […]