Conselho Europeu confiante em encontrar soluções para orçamento comunitário

Conselho Europeu confiante em encontrar soluções para orçamento comunitário

O Presidente do Conselho Europeu admite que as negociações sobre o orçamento europeu “serão muito complexas e difíceis” e lembra que é necessário encontrar um ponto de equilíbrio entre os países.

O Presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, reconheceu esta quinta-feira que será difícil e complexo definir o orçamento comunitário para o período 2021-2027, mas reafirmou a vontade em encontrar soluções.

Os 27 países da União Europeia terão de resolver o problema do buraco financeiro deixado pela saída do Reino Unido e que está estimado em 60 mil milhões de euros, para o período entre 2021 e 2027.

As negociações serão muito complexas e difíceis”, alertou esta quinta-feira Charles Michel, numa conferência de Imprensa conjunta com Andrej Plenkovic, primeiro-ministro da Croácia, país que ocupa a presidência rotativa da União Europeia neste primeiro semestre de 2020.

Michel acrescentou ainda que será necessária “inovação e criatividade na busca de soluções” para conseguir o equilíbrio das contas da comunidade a 27, após o ‘Brexit’.

O desafio, concluiu Charles Michel, é encontrar um ponto de equilíbrio entre os países beneficiários líquidos e os países contribuintes líquidos, que apresentam pontos de vista diferentes sobre o volume total do orçamento e sobre a distribuição de recursos, especialmente nas áreas das políticas agrícola e de coesão.

Sobre o Brexit, Michel afirmou ser importante respeitar as decisões britânicas e que o esforço deve ser, agora, manter a igualdade de oportunidades para empresas e cidadãos europeus.

Pelo seu lado, Plenkovic disse que a saída do Reino Unido, prevista para 31 de janeiro, será uma prioridade para a presidência da Croácia, que estará preparada para concluir o processo e finalizar procedimentos.

“Ainda temos 11 meses e esperamos alcançá-los com a satisfação de todas as partes”, disse o primeiro-ministro croata.

O Presidente do Conselho Europeu mencionou a necessidade de financiar programas relacionados com a mudança climática ou a transição digital, anunciando que nas próximas semanas serão realizadas várias reuniões bilaterais entre a União Europeia e os países membros, para conseguir avanços nesses setores.

Na conferência de imprensa, o primeiro-ministro da Croácia prometeu todo o apoio do seu país na coordenação de esforços para conseguir bons resultados nas negociações orçamentais.

“A União Europeia demonstrou um alto grau de união nos últimos três anos em relação ao Brexit”, reconheceu Plenkovic, mostrando-se confiante de que esse espírito será suficiente para ultrapassar as divergências entre os Estados membros.

Os dois líderes abordaram ainda o tema do alargamento da União Europeia, afirmando a necessidade de tornar o processo mais transparente.

Charles Michel disse que, na questão dos Balcãs ocidentais, tinha sido aceite a proposta do Conselho para preparar uma cimeira em Zagreb, que servirá de base para futuros entendimentos com os países da região.

Michel e Plenkovic mostraram-se confiantes de que, nessa cimeira, será possível alcançar progressos no processo de alargamento que beneficiem a Macedónia do Norte e a Albânia.

“A cimeira será muito importante. Vamos tentar desenvolver uma abordagem mais estratégica”, afirmou Michel, enquanto Plenkovic mostrou-se disposto a colocar a sua experiência pessoal em questões de alargamento ao serviço da União Europeia.

O artigo foi publicado originalmente em ECO - fundos comunitários.

Comente este artigo
Anterior Grupo Amorim quer carga fiscal "aligeirada" para aumentar competitividade
Próximo Exportações de mirtilos argentinos para a Europa cresceram

Artigos relacionados

Ofertas

Oferta de Emprego – Técnico Comercial (M/F)- Lisboa

Sociedade agrícola da região de Montargil, Alto Alentejo pretende recrutar um estagiário para a função de técnico comercial que irá trabalhar, em conjunto com uma equipa, o canal horeca na zona da Grande Lisboa.

Nacional

João Ponte: Registo do Alho da Graciosa como IGP aumenta notoriedade e benefícios aos agricultores

O secretário Regional da Agricultura e Florestas dos Açores afirmou hoje, 16 de Dezembro, que o registo europeu do Alho da Graciosa como Identificação Geográfica Protegida (IGP) vai contribuir para aumentar a notoriedade de uma produção de grande qualidade, […]

Nacional

Marcelo diz que organização e gestão da floresta é o grande desafio

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, apontou nesta quarta-feira a organização e a gestão da floresta como “o grande desafio dos próximos anos”, […]