Concurso Vinhos de Portugal. Douro e Alentejo são as regiões vencedoras

Concurso Vinhos de Portugal. Douro e Alentejo são as regiões vencedoras

[Fonte: Voz do Campo]

A qualidade e diversidade dos vinhos portugueses voltou a ser reconhecida em mais uma edição do Concurso Vinhos de Portugal. Após a avaliação de 1.382 vinhos por especialistas nacionais e internacionais, o júri atribuiu um total de 423 medalhas, das quais 29 na categoria Grande Ouro, 98 de Ouro e 296 de Prata. O Douro foi a região que recebeu mais medalhas Grande Ouro do júri, recolhendo 11 medalhas, seguindo-se a região do Alentejo, com 7 medalhas, e Dão, com 4 medalhas.

Os vencedores foram conhecidos esta sexta-feira à noite na gala de entrega de prémios do Concurso Vinhos de Portugal, que se realizou no Terminal de Cruzeiros do Porto de Leixões, e que contou com a presença do presidente do Conselho Diretivo do Instituto da Vinha e do Vinho (IVV), Bernardo Gouvêa.

Os grandes prémios do Concurso Vinhos de Portugal, que distinguem os melhores entre os vinhos premiados, foram distribuídos pelas regiões Bairrada, Douro, Dão, Alentejo e Península de Setúbal: “O Melhor do Ano”, Quinta Vale D. Maria Vinha da Francisca (2016) | Douro | Produtor: Aveleda, S.A.;  “O Melhor do Ano Licoroso”, Alambre Moscatel de Setúbal 20 anos | Península Setúbal | Produtor: José Maria da Fonseca Vinhos, S.A.; “O Melhor do Ano Varietal Tinto”, Grande Rocim (2015) | Alentejo | Produtor: Rocim Agroindústria. Lda; “O Melhor do Ano Varietal Branco”, Villa Oliveira Encruzado (2016) | Dão | Produtor: O Abrigo da Passarela, Lda; “O Melhor do Ano Vinho Tinto”, Quinta Vale D. Maria Vinha da Francisca (2016) | Douro | Produtor: Aveleda, S.A. ; “O Melhor do Ano Vinho Branco”, Quinta Pedra Escrita Reserva Bio (2017) | Douro | Produtor: Rui Roboredo Madeira, Vinhos, S.A. ; “O Melhor do Ano Espumante”, Luiz Costa Pinot Noir & Chardonnay (2015) | Bairrada | Produtor: Caves São João, Lda..

Jorge Monteiro, presidente da ViniPortugal, faz um balanço positivo da edição 2019 do Concurso Vinhos de Portugal. “Ano após ano temos sido capazes de fazer crescer o Concurso Vinhos de Portugal nas suas diferentes dimensões, nomeadamente no número de vinhos inscritos, bem como a presença de mais especialistas internacionais, que acederam ao convite para vir conhecer a nossa realidade vitivinícola”.

“Mais do que uma competição, o Concurso Vinhos de Portugal é uma semana dedicada à celebração da qualidade dos vinhos portugueses. É um momento importante para os agentes económicos envolvidos na fileira do vinho e um ótimo veículo de promoção dos vinhos de Portugal junto de especialistas internacionais, que vão regressar aos seus países de origem com muito mais conhecimento da qualidade dos nossos vinhos graças ao programa paralelo da iniciativa, que inclui jantares vínicos, visitas a produtores e masterclasses”, conclui o presidente da ViniPortugal.

À semelhança das edições anteriores, o Concurso Vinhos de Portugal 2019 teve uma primeira fase, realizada no CNEMA, em Santarém, na qual cada vinho foi apreciado em prova cega por um júri composto por especialistas em vinhos, nacionais e internacionais, entre enólogos, jornalistas, sommeliers e outras entidades ligadas ao vinho. Com base nas escolhas feitas na 1.ª fase do Concurso, o Grande Júri, composto por Dirceu Vianna Júnior (MW), do Reino Unido, Evan Goldstein (MS), dos EUA, Thomas Vartelaus, da Suíça, Bento Amaral e Luís Lopes, presidente do Concurso, escolheu os grandes vencedores do Concurso Vinhos de Portugal, atribuindo as medalhas Grande Ouro e os Melhores do Ano.

A participação no Concurso Vinhos de Portugal constitui uma plataforma para a promoção internacional dos produtores portugueses. Os vinhos distinguidos com as Medalhas Grande Ouro e Ouro no Concurso Vinhos de Portugal terão presença garantida em eventos internacionais de excelência a realizar em 2019.

Personalidades internacionais reconhecidas pelo contributo dado nas exportações dos vinhos portugueses

Para além de acolher a gala que premiou os melhores vinhos a concurso, o Terminal de Cruzeiros do Porto de Leixões foi o palco para a distinção de personalidades internacionais que têm contribuído para a afirmação dos vinhos portugueses em mercados externos. Na 1.ª edição do Prémio “Personalidade do Ano”, instituído em 2019 pela ViniPortugal, foram distinguidos Charles Metcalfe (Europa), Sebastião Vemba (África), Mark Squires (Américas) e Takenori Beppu (Ásia).

A criação do Prémio “Personalidade do Ano” resulta do reconhecimento do papel desempenhado por um conjunto alargado de profissionais, influenciadores e prescritores na promoção da marca “Wines of Portugal” nos diferentes mercados internacionais onde atua.

“O esforço de promoção dos Vinhos de Portugal nos mercados internacionais é um trabalho coletivo que, para alcançar sucesso, necessita de ter continuidade do lado de quem nesses mercados fala, escreve, avalia, promove ou vende os nossos vinhos nos diferentes mercados. Felizmente que hoje são muito e bons aqueles que diariamente trabalham na promoção dos nossos vinhos e na valorização das nossas exportações. Reconhecendo a importância, a ViniPortugal decidiu, a partir de 2019, homenagear de forma simbólica uma figura em cada um dos quatro continentes/mercados onde a marca “Vinhos de Portugal” está presente: Américas, Africa, Ásia e Europa”, afirma Jorge Monteiro.

O Prémio “Personalidade do Ano” contou com um conjunto de fases, num processo colaborativo com os diferentes intervenientes na fileira do vinho nacional. Numa primeira fase, a ViniPortugal, em colaboração com as instituições setoriais, como as CVR’s e as associações, desenvolveram o processo de seleção de personalidades elegíveis em cada um dos continentes abrangidos. A votação final esteve a cargo das empresas do setor vitivinícola através da plataforma digital da ViniPortugal.

A lista completa de premiados  pode ser consultada aqui.

Comente este artigo

O artigo Concurso Vinhos de Portugal. Douro e Alentejo são as regiões vencedoras foi publicado originalmente em Voz do Campo.

Anterior Leiria, Lisboa e Setúbal sob aviso amarelo devido ao tempo quente
Próximo A cultura da framboesa. Presença de néctar nas flores e sua extração pelas abelhas

Artigos relacionados

Sugeridas

Um Governo a leste da ameaça que paira sobre o país

Desta vez, o Governo não vai poder desvalorizar o incêndio de Alijó com a mesma negligência com que menorizou o assalto em Tancos. O pinhal que este fim-de-semana foi destruído no planalto do meu concelho era feito de árvores antigas, grandes, de enorme valor económico e ecológico. […]

Nacional

Crédito Agrícola lança seguro de colheitas para bananicultores da Madeira

[Fonte: Vida Rural]

O Grupo Crédito Agrícola e a Empresa Pública de Gestão do Setor da Banana (GESBA) estabeleceram um protocolo que se irá traduzir no lançamento de um seguro coletivo de colheita para bananicultores.
Numa nota enviada às redações, o Crédito Agrícola explica que esta parceria “assegura a produção dos 2900 Bananicultores da Região Autónoma da Madeira e permite que tenham agora as suas produções asseguradas contra intempéries, […]

Últimas

Pão alentejano convida operadores turísticos a serem embaixadores – 19 a 27 de Março 2018 – Alentejo

A partir do dia 19 de Março, a Turismo do Alentejo convida os agentes turísticos a conhecerem melhor o projeto “Qualificação do Pão Alentejano” desenvolvido  pela Terras Dentro – Associação para o Desenvolvimento Integrado em co-promoção com a Entidade Regional de Turismo.
Entre 19 e 27 de março realizar-se-ão por todo Alentejo ações que visam sensibilizar os agentes turísticos – […]