Comissão Europeia e BEI lançam programa de empréstimos de 1000 M€ para jovens agricultores

Comissão Europeia e BEI lançam programa de empréstimos de 1000 M€ para jovens agricultores

A Comissão Europeia e o Banco Europeu de Investimento (BEI) anunciaram esta segunda-feira (29 de abril) o lançamento de um programa de empréstimos para jovens agricultores europeus, com um orçamento global de 1000 milhões de euros.

Lançado por Phil Hogan, Comissário Europeu da Agricultura, e Andrew McDowell, vice-presidente do BEI, este programa de empréstimos pretende “facilitar o acesso dos jovens agricultores a empréstimos”, colmatando uma lacuna identificada pelo executivo comunitário, segundo o qual, em 2017, 27% dos pedidos de empréstimos submetidos aos bancos por profissionais jovens foram rejeitados, comparativamente com apenas 9% entre os outros agricultores.

O programa não estabelecerá quotas ou limites para cada Estado-Membro e prevê taxas de juro menores, períodos mais longos para iniciar o pagamento do empréstimo contraído (até cinco anos) e para reembolsar a totalidade do empréstimo (até 15 anos), assim como uma maior flexibilidade nas modalidades de pagamento.

“O acesso ao financiamento é crucial e, com demasiada frequência, também um obstáculo para os jovens que querem entrar na profissão. Uma vez que 11% dos agricultores europeus tem menos de 40 anos, apoiá-los é uma prioridade da Comissão Europeia e da Política Agrícola Comum pós-2020″, defende Phil Hogan.

O programa será gerido ao nível dos Estados-Membros pelos bancos de cada país e empresas de crédito a atuar na Europa, responsáveis por estabelecer as condições dos empréstimos. Bruxelas espera que os bancos nacionais envolvidos neste programa possam igualar a verba canalizada pelo BEI, elevando o orçamento global até aos 2 mil milhões de euros, e dando prioridade aos jovens agricultores.

Comente este artigo

O artigo foi publicado originalmente em Vida Rural.

Anterior Governo lança linha de 190 M€ para projetos agrícolas
Próximo Governo alarga prazo de candidaturas ao Pedido Único

Artigos relacionados

Nacional

Alterações climáticas põem em causa viabilidade de várias culturas agrícolas europeias

Estudo da Agência Europeia do Ambiente aponta os efeitos nocivos das mudanças do clima no sector agrícola europeu: piores colheitas, custos de produção mais elevados e risco de abandono da actividade. […]

Últimas

Oferta de emprego – Técnico de Ciências Florestais ou Agrárias – Oleiros

Associação dos Produtores Florestais no concelho de Oleiros, recruta licenciado na área de Ciências Florestais/Agrárias, ou equivalentes. […]

Nacional

Brasil desenvolve tomate para vencer o desafio das altas temperaturas

Produzir tomate no Brasil é um verdadeiro desafio: vencer o clima tropical, o calor, a forte incidência de sol e a proliferação de pragas são os maiores obstáculos para os produtores deste país sul americano. […]