Combate ao fogo no Fundão está a decorrer “favoravelmente”

O combate ao fogo que deflagrou esta sexta-feira, em Peroviseu, Fundão, distrito de Castelo Branco, está a decorrer “favoravelmente” e a expectativa é que possa estar dominado nas próximas horas, disse à Lusa o comandante da Proteção Civil no teatro de operações.

“Em termos gerais, estamos a progredir e os trabalhos a decorrer muito favoravelmente. Pensamos nas próximas horas ter o incêndio como dominado, se as condições meteorológicas se mantiverem. Essa é a expectativa que temos”, afirmou, Amândio Nunes, segundo comandante operacional distrital de Castelo Branco, que está a comandar as operações no local.

Este responsável explicou ainda que o incêndio está dividido em três frentes, sendo que uma delas já está 50% dominada, outra a 70% e uma terceira começava, pelas 20h15, a ceder aos meios.

Às 20h15 mantinham-se no local 278 operacionais, apoiados por 84 meios terrestres e quatro máquinas de rasto, isto depois de os oito meios aéreos que estiveram no local durante a tarde terem sido desmobilizados pelo cair da noite.

Presente junto ao posto de comando, localizado ao lado da Barragem da Capinha, o presidente da Câmara do Fundão, Paulo Fernandes, adivinha uma noite “muito difícil”, mesmo que o incêndio seja dominado dentro das próximas horas.

“Esperamos que possa ser dominado nas próximas horas, mas perante o perímetro que o fogo já atingiu e o terreno em que estamos, com muitas casas nas zonas baixas, sabemos que vamos ter as próximas 24 horas muito difíceis”.

O autarca especificou que a primeira fase do fogo foi “extraordinariamente difícil e bastante arriscada” e que atingiu zonas mistas (agrícolas e de habitação) com várias casas na linha de fogo, que chegaram a estar em risco.

“Neste momento já não temos casas em risco, mas nas primeiras três horas tivemos bastantes habitações na linha de fogo. Foi preciso uma intervenção desdobrada de socorro a dezenas e dezenas de casas, que estiveram em perigo”, apontou, especificando que o perímetro do fogo terá já cerca de 18 quilómetros.

O incêndio teve início às 15h05 na freguesia de Pero Viseu, no Fundão.

Pelas 17h00 o incêndio esteve a ser combatido por cerca de duzentos operacionais, oito meios aéreos e 54 viaturas terrestres.

O artigo foi publicado originalmente em Expresso.

Comente este artigo
Anterior Portugal deve avançar com "conservação efetiva da biodiversidade"
Próximo Montalegre: está aberta a VI Semana do Barrosão em Salto

Artigos relacionados

Últimas

Governo usou dinheiro do Fundo de Solidariedade para pagar meios aéreos extra de combate a fogos

PSD critica opção do executivo de usar este fundo da União Europeia para pagar helicópteros e aviões de combate a incêndios. […]

Últimas

​Incêndio na Grande Canária obriga à retirada de nove mil pessoas

O incêndio na ilha espanhola de Grande Canária já obrigou à retirada de nove mil pessoas e afetou mais de seis mil hectares, […]

Nacional

1º dia aberto +BDMira, Batata-doce competitiva e sustentável no perímetro de rega do Mira

Batata-doce competitiva e sustentável no perímetro de rega do Mira no dia 18 de setembro 2019: Técnicas culturais inovadoras e dinâmica organizacional. […]