CIM do Tâmega e Sousa promove visitas de campo a explorações agrícolas e empresas do setor agroalimentar

CIM do Tâmega e Sousa promove visitas de campo a explorações agrícolas e empresas do setor agroalimentar

A Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa (CIM do Tâmega e Sousa) está a desenvolver um estudo para aferir o potencial económico do setor agroalimentar do Tâmega e Sousa e, nesse âmbito, vai dinamizar um conjunto de visitas de campo a explorações agrícolas e unidades empresariais de referência regional e nacional neste setor.

As visitas de campo, num total de sete, vão decorrer entre os meses de setembro e novembro, e terão como foco casos de sucesso em atividades com maior especialização e potencial de crescimento no Tâmega e Sousa, como são os casos da produção de vinho verde, de produtos frutícolas, hortícolas e micológicos e de carne certificada.

Especialmente dirigidas a produtores ou potenciais interessados em iniciar atividade, comercializadores, técnicos municipais e técnicos de entidades com atuação no setor do agroalimentar do Tâmega e Sousa, estas visitas de campo pretendem proporcionar aos participantes um contacto com exemplos de boas práticas ao nível das técnicas e dos modos de produção e dos modelos de negócio implementados.

Estas visitas constituirão igualmente uma oportunidade para estimular a cooperação entre produtores, permitindo-lhes encontrar, de forma conjunta, soluções para desafios futuros e potenciar a valorização agregada do setor agroalimentar.

A primeira visita de campo está agendada para o dia 28 deste mês, durante a manhã, e terá como destino a Quinta da Tapada, em Amarante, considerada um modelo na produção de cogumelos shiitake, cujo método assenta na produção com troncos de madeira de carvalho, dispostos em pilha, que, para induzir a frutificação, efetua o choque térmico e mecânico, com recurso a mergulho dos troncos. A visita será guiada pelo proprietário e responsável pela exploração, Nuno Moura.

Após a visita à exploração agrícola segue-se um momento de apresentação e discussão do modelo de negócio dos cogumelos shiitake, dirigido por José Martino, administrador da Ruris, com o objetivo de introduzir melhoramentos ao mesmo e fomentar a sua implementação por parte dos participantes.

Cada visita de campo está limitada a 40 participantes. As visitas são gratuitas e têm transporte incluído. Os interessados em participar nesta primeira visita poderão fazê-lo até 25 de setembro, inscrevendo-se no sítio da internet da CIM do Tâmega e Sousa, acessível em www.cimtamegaesousa.pt, através de e-mail, enviando uma mensagem para geral@cimtamegaesousa.pt, ou pelos telefones 968 385 206 e 255 718 340.

Depois da exploração de cogumelos seguem-se as seguintes visitas de campo: produção de mirtilos (3 de outubro), kiwis (12 de outubro), vinho verde (19 de outubro), cerejas (24 de outubro), hortícolas em modo de produção biológico (26 de outubro) e carne certificada (9 de novembro).

As visitas de campo inserem-se no âmbito da operação “Capacitar o Tâmega e Sousa para a Especialização Inteligente”, promovida pela Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa e pela Associação de Municípios do Baixo Tâmega, sendo cofinanciada pelo Norte 2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do FEDER – Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

CIM do Tâmega e Sousa

21 de setembro de 2018

claudia.costa@cimtamegaesousa.pt

www.cimtamegaesousa.ptcampo

Comente este artigo
Anterior Legislação - 2º trimestre de 2018
Próximo Centro PINUS acredita num futuro para a Fileira do Pinho

Artigos relacionados

Últimas

VITIS 2017-2018 – Ajustamento da dotação orçamental

Informa-se que foi publicado um novo aviso relativo à campanha VITIS 2017/2018.
Para mais informação poderá consultar a Portaria n.º 320/2016, alterada pela Portaria n.º 92-B/2017, bem como o 2º Aviso de Ajustamento da Dotação Orçamental.
Refere-se que será comunicada uma nova decisão tendo em consideração o reforço de dotação disponível, […]

Comunicados

CATAA recebeu 5ª edição da Academia do Centro de Frutologia da Compal

O Centro de Apoio Tecnológico Agro-Alimentar, de Castelo Branco, recebeu no passado dia 8 de junho de 2017, uma sessão orientada para empreendedores frutícolas, inserida no plano de formações promovido pela Academia do Centro de Frutologia da Compal (CFC), que já vai na sua 5ª edição. […]

Comunicados

Diminuição da produção de renovável faz aumentar preço da eletricidade no mercado grossista

A APREN, Associação de Energias Renováveis revela que nos primeiros nove meses de 2017, a diminuição da produção de eletricidade renovável em Portugal Continental fez aumentar em 28% o preço de mercado da eletricidade que se cifrou em 50,4 €/MWh, em contraste com o preço homólogo de 2016 que foi de 39,4 €/MWh. […]