CICYTEX lança guia de boas práticas para a “dehesa” e o montado

CICYTEX lança guia de boas práticas para a “dehesa” e o montado

O Centro de Investigações Científicas e Tecnológicas de Extremadura (CICYTEX), através de uma equipa de trabalho do Instituto da Cortiça, Madeira e Carvão Vegetal, coordenou a elaboração de um guia de boas práticas no qual são recolhidas medidas de gestão recomendadas que poderiam aumentar a rentabilidade da “dehesa” e do seu equivalente em Portugal, o montado.

São propostas de especialistas de diferentes áreas de investigação que estudaram durante vários meses as condições de uma exploração agrícola específica, localizada no Parque Natural do Cornalvo (Badajoz).

As questões refletidas no guia referem-se à qualidade e conservação do solo, à influência da mobilização do solo nas árvores e à gestão e melhoria das pastagens.

É igualmente importante ter o cuidado cultural adequado para incentivar a preservação e a regeneração das árvores jovens e adultas, a caça e a Política Agrícola Comum (PAC) neste ecossistema. É especialmente preocupante a incidência de doenças e pragas, com particular atenção para o Phytophthora cinnamomi, responsável pelo mal de seca e o inseto Cerambyx welensii, que provoca graves danos às azinheiras e, sobretudo, aos sobreiros.

O artigo foi publicado originalmente em Voz do Campo.

Comente este artigo
Anterior Legislação europeia dificulta proteção biológica das culturas
Próximo Há dinâmica, juventude e inovação na produção de prunóideas

Artigos relacionados

Últimas

Barragem do Funcho combate seca extrema no Algarve

A água da barragem do Funcho, em Silves, que tem sido usada nos últimos anos para fins agrícolas, começou este mês a ser utilizada exclusivamente para abastecimento público no Algarve. […]

Nacional

Sabia que as zoonoses são responsáveis por 2,2 milhões de mortes por ano?

O Dia Mundial das Zoonoses, celebrado no dia 6 de Julho, visa promover a reflexão sobre as doenças que afectam as populações humanas e animais, […]

Internacional

Pagos PAC: CLM abona otros 11,5 millones y Murcia pide que se active la reserva de crisis del presupuesto de la PAC

La Consejería de Agricultura, Agua y Desarrollo Rural Castilla-La Mancha ha procedido al abono, este viernes 3, de más de 11,5 millones de euros correspondientes a las ayudas asociadas de la Política Agraria Común (PAC) a ganaderos y agricultores de la región. […]