Centro de coinovação da Mercadona distinguido por ser uma das principais inovações de grande consumo em Espanha

Centro de coinovação da Mercadona distinguido por ser uma das principais inovações de grande consumo em Espanha

[Fonte: Mercadona]

2ª edição do Observatório de Inovação em Grande Consumo em Espanha 2019, realizado pelo Institut Cerdà

• O Institut Cerdà distingue o Centro de Coinovação de Jarro, um “megacentro da inovação”, pioneiro no setor de Grande Consumo na Europa, por inovar em benefício do cliente

• O estudo destaca também as Mini Barritas de Chocolate Hacendado, preparadas pelo fornecedor totaler Dulces Olmedo, para introduzir no mercado uma alternativa saudável dentro da categoria de snacks de chocolate

Porto, 28 de fevereiro de 2019.- O Centro de Coinovação de Jarro da Mercadona, localizado no município de Paterna, em Valência, é, segundo o Observatório da Inovação em Grande Consumo em Espanha 2019, realizado pelo Institut Cerdà e apresentado na sede da Fundação Cotec (Madrid), uma das principais inovações do seu setor. A segunda edição deste Observatório, formado por um painel de especialistas independentes, reconhece o trabalho na área da inovação deste espaço, e também destaca produtos como as Mini Barritas de Chocolate Hacendado com sementes crocantes, fabricadas pelo fornecedor totaler Dulces Olmedo, pela sua mistura de ingredientes nova e saudável.

Para o Institut Cerdà, o Centro de Coinovação de Jarro da Mercadona, inaugurado em meados de 2017, após um investimento inicial de 3,5 milhões de euros, representa uma inovação no setor por ter uma visão “para trás”, isto é, que parte do cliente para os restantes implicados no processo de desenvolvimento de um produto. Numa área de 5.700 metros quadrados, este espaço é composto por várias unidades, no qual se destaca a recriação de um supermercado com todos os produtos para fazer “laboratórios” (espaços de teste), e um conjunto de centros de coinovação que reproduzem uma cozinha, uma churrasqueira, uma zona de confeção de paella e uma área de limpeza.

Segundo o Observatório, este centro, único no setor do Grande Consumo na Europa, destaca-se por ter conseguido criar “um espaço híbrido”, onde os colaboradores interagem com os produtos na sua localização natural e realizam todo o tipo de provas. É também um espaço onde se realizam formações internas sem interferir na atividade diária de uma loja. Num único local, pode-se executar e gerir todo o processo de desenvolvimento de produto, desde o início até ao seu lançamento definitivo em lojas reais, e implementar decisões sobre o sortido e sobre o espaço de venda.

Além do reconhecimento deste centro de coinovação, as Mini Barritas de Chocolate Hacendado com sementes crocantes são um exemplo, para o Institut Cerdà, de uma das melhores iniciativas de inovação em Grande Consumo em 2019. Este produto, elaborado pelo fornecedor totaler Dulces Olmedo, no município de Osuna, em Sevilha, destaca-se principalmente por contribuir para a categoria de snacks de chocolate com uma alternativa mais saudável. Deste modo, o desenvolvimento deste produto implicou “um grande esforço de pesquisa e desenvolvimento”, para alcançar uma mistura nova e atraente entre ingredientes de diferentes densidades, como chocolate, sementes (sésamo e linhaça castanha), cereais e bolacha.

Uma rede de 19 centros de coinovação da Mercadona

Este centro faz parte da rede de centros de coinovação que a Mercadona tem em Espanha e em Portugal, na sua grande maioria especializados em categorias de produtos. Atualmente, a empresa conta com um total de 19 centros (um deles em Portugal – Centro de Coinovação de Matosinhos) onde realiza sessões de coinovação com os seus “Chefes” (clientes), o que lhe permite captar necessidades específicas e dar-lhes resposta, tanto através de melhoras como através de novas referências em cada uma das seções. Nestes centros trabalham especialistas em categorias de consumo, responsáveis por captar e observar, “com o avental posto”, as preferências e necessidades dos “Chefes” para que a empresa possa oferecer-lhe as soluções acertadas.

Este centro de coinovação, lançado em 2011 através da Estratégia Avental, baseia-se na partilha de experiências e hábitos de consumo com os clientes, permitindo à empresa desenvolver um Sortido Eficaz e produtos da mais alta qualidade ao melhor preço possível, em conjunto com os fornecedores totaler.

Exterior do Centro de Coinovação de Jarro, em Paterna, Valência.
Mini Barritas de Chocolate Hacendado no linear da Mercadona.

A Mercadona em Portugal

A Mercadona abrirá em Portugal entre 8 a 10 lojas, no segundo semestre de 2019. Deste modo, desde que anunciou a entrada em Portugal, a premissa da empresa tem sido sempre: “Em Portugal, somos portugueses”. O primeiro grande passo foi a criação da sociedade Irmãdona Supermercados S.A., com domicílio fiscal em Portugal. A empresa tem sede no Porto, onde se situam os escritórios centrais, além dos existentes também em Lisboa.

Também foi iniciada a atividade no Centro de Coinovação, em Matosinhos; um macrolaboratório de ideias de 1.000 m2 que ajuda a equipa da Mercadona a definir, junto dos clientes portugueses, o sortido de produtos em Portugal, totalmente adaptado às necessidades deste mercado. É neste centro que as equipas de trabalho estudam ao detalhe os gostos e hábitos de consumo do “Chefe” português (como a Mercadona denomina os clientes).

A Mercadona está também a construir, em duas parcelas com uma área total de 50.000 m2 na Póvoa de Varzim, um bloco logístico que servirá para o desenvolvimento da atividade logística em Portugal.

Atualmente, a empresa conta com 300 colaboradores portugueses e continua com os processos de seleção de todos os postos inicialmente previstos.

Mercadona aposta no kiwi português

Mercadona assina acordo com o Banco Alimentar do Porto

Comente este artigo
Anterior Ministro da Agricultura preocupado com “espetro de seca” mas sem comprometer ano agrícola
Próximo Federação Agrícola dos Açores: Não existe antecipação de ajudas do posei aos agricultores

Artigos relacionados

Comunicados

Áreas classificadas como pastagem permanente – pedido e/ou comunicação de alteração de uso

[Fonte: IFAP]
A classificação de uma área como pastagem permanente decorre dos dados declarativos do Pedido Único e é assumida sempre que uma parcela seja declarada por um agricultor candidato ao Regime de Pagamento Base e essa área não se encontre em modo de produção biológico. […]

Comunicados

Organizações agrícolas europeias criticam acordo da União Europeia com Mercosul

O Copa-Cogeca criticou o acordo comercial alcançado nos últimos dias entre a União Europeia e o Mercosul, acusando a Comissão – que se encontra de saída – de comprometer o futuro de sectores chave da agricultura europeia. […]

Sugeridas

Casa do Douro/Federação Renovação do Douro – Nota de imprensa

[Fonte: Casa do Douro/Federação Renovação do Douro]

Na sequência da aprovação no passado dia 05, na Assembleia da República, pela mão do PS, BE, PCP, PEV e PAN, de um novo formato para a representação da produção na Região Demarcada do Douro, a Casa do Douro/Federação Renovação do Douro torna pública a sua posição sobre o documento aprovado:

• Consideramos o modelo aprovado um claro retrocesso legal e
estatutário, […]