Célia Alves assume funções como (a primeira) presidente da Confraria dos Enófilos da Bairrada

Célia Alves assume funções como (a primeira) presidente da Confraria dos Enófilos da Bairrada

Quem já ouviu dizer “há sempre uma primeira vez para tudo”? A verdade é esta: pela primeira vez na história há uma mulher a ocupar o lugar de presidente na Confraria dos Enófilos da Bairrada. Chama-se Célia Alves, trabalha nas Caves São João desde Maio de 2004, onde acumula as funções de gerente com e directora de produto, e a partir de ontem tem em mãos o mais alto cargo da confraria báquica mais antiga de Portugal, a qual e continua em actividade e cuja constituição data de 11 de Junho de 1979.

Na vice-presidência estão Carlos Campolargo, produtor da Campolargo Vinhos, e José Pedro Soares, presidente da Comissão Vitivinícola da Bairrada, e a mesa da assembleia geral continua com António Dias Cardoso, conhecido por “Senhor do Vinho” por contribuir para a promoção da enologia na Bairrada.

O cargo de presidente da Confraria dos Enófilos da Bairrada atribui a Célia Alves responsabilidades na defesa e valorização, bem como no prestígio e na divulgação dos vinhos da Região Demarcada da Bairrada, quer dentro do país, quer a nível internacional. Esta eleição vem também afirmar o papel notório e notável das mulheres no universo vitivinícola na Bairrada.

Na ordem dos trabalhos está implícita a finalidade de levar os vinhos da região a novos mercados e a novos públicos e, ao mesmo tempo, consolidar aqueles em que já estão presentes, bem como enaltecer a mais-valia associada à versatilidade do terroir bairradino, uma vez que a oferta dos produtores é múltipla – desde espumantes a vinhos envelhecidos em garrafa, passando pelos tintos, pelos brancos e pelas aguardentes –, factor determinante para que a Bairrada marque uma posição diferenciada no mundo dos vinhos.

Sobre Célia Alves:

Célia Alves tem 43 anos, é licenciada em Engenharia Alimentar, pela Escola Agrária de Coimbra (1994-2000), tem uma a pós-graduação em Segurança Alimentar, na Universidade Católica Portuguesa  do Porto (2002-2003) e fez o estágio de final de curso de Técnicas de Vinificação, Acompanhamento de Vinificação e Técnicas Laboratoriais, na Estação Vitivinícola da Bairrada. Assume o cargo de gerente, desde 2008, na Caves São João, em Sangalhos, empresa onde ingressou em 2004, como directora de produção e, actualmente, acumula as funções de directora de produto. A ingressão no universo dos vinhos é o resultado de uma paixão transmitida pela avó paterna, Benilde, uma pequena proprietária de uma casa agrícola que detinha olivais e vinhas onde, já em criança, Célia Alves acompanhava a vindima.

Comente este artigo
Anterior Eucalipto só dominava num dos sete grandes incêndios de Outubro
Próximo Sessão de encerramento do projeto - Plano de desenvolvimento do setor agroalimentar do baixo do Tâmega - 27 de Março 2018 - Amarante

Artigos relacionados

Comunicados

Sul do Baixo Alentejo sem Água

Nos últimos anos a região mais a sul do baixo Alentejo tem sido severamente afetada pela escassez de precipitação, em contraste com outras regiões do Pais. Esta situação tem levado a um grande défice hídrico em toda esta região, com o esgotamento de todas as reservas superficiais, […]

Comunicados

Ordem Dos Médicos Veterinários exige isenção do iva

[Fonte: Ordem Dos Médicos Veterinários]
10 de dezembro, Dia Mundial dos Direitos dos Animais
Hoje, dia 10 de dezembro, assinala-se o Dia Mundial dos Direitos dos Animais, data que a Ordem dos Médicos Veterinários aproveita para reforçar o importante passo que falta dar para o bem-estar animal: a isenção da taxa de IVA dos serviços médico-veterinários. […]

Comunicados

Portugal e Espanha apostam na qualidade da água no Baixo Guadiana

Mértola, 27 de setembro de 2018
No próximo dia 3 de outubro, terá lugar, em Alcoutim, uma ação de demonstração e apresentação da metodologia de amostragem e análise das águas costeiras e de transição. Esta iniciativa destina-se a autarcas e técnicos da administração local, bem como a outras entidades com responsabilidades na gestão da água no espaço transfronteiriço do Baixo Guadiana. […]