Casa Ferreirinha e Sandeman distinguidas internacionalmente pela sustentabilidade

Casa Ferreirinha e Sandeman distinguidas internacionalmente pela sustentabilidade

A Casa Ferreirinha e a Sandeman foram distinguidas, nos EUA, no âmbito do ‘2019 International Award of Excellence in Sustainable Winegrowing’, distinção atribuída pelo Botanical Research Institute of Texas (BRIT). Numa nota enviada às redações, a Sogrape Vinhos refere que esta é uma distinção que reconhece “os produtores vitivinícolas mais empenhados em assegurar o desenvolvimento dos seus negócios através da adoção de práticas de excelência de sustentabilidade nas áreas ambiental, económica e social.”

O BRIT atribuiu à Casa Ferreirinha a medalha de Platina, sagrando-a a grande vencedora global, e à Sandeman a medalha de Ouro, distinções que, segundo António Oliveira Bessa, CEO da Sogrape Vinhos, “atestam o esforço destas insígnias da Sogrape para sustentar as suas atividades vitivinícolas através de práticas inovadoras capazes de minimizar impactos negativos na atmosfera, na água, nos solos e nas áreas onde se inserem as suas vinhas e instalações, sem esquecer aspetos tão importantes como a responsabilidade social nos negócios. Ter esse reconhecimento num mercado de referência como o americano, é sempre importante para a Sogrape Vinhos.”

De acordo com a Sogrape, foram fatores decisivos para estas distinções:

  • As preocupações com a conservação do solo e a biodiversidade;
  • As práticas agrícolas em modo de Produção Integrada;
  • As ações visando a redução do consumo de energia, recuperação de energia térmica, minimização das fugas de ar comprimido industrial e plano de implementação de energia fotovoltaica;
  • Redução do peso das garrafas de vidro e utilização de materiais reciclados nas embalagens;
  • A crescente valorização dos resíduos agrícolas e industriais;
  • As práticas sustentáveis de gestão de clientes e do serviço a clientes;
  • Os programas de formação e treino para os colaboradores;
  • As condições oferecidas aos colaboradores ao nível de cantina, serviços médicos, ginástica, nutrição, seguro de saúde e vida e fundo de pensões;
  • O equilíbrio existente ao nível de género;
  • O trabalho desenvolvido de informação e apoio para agricultores e outros fornecedores – gestão agrícola, gestão energética;
  • A forma ativa da participação da I&D quer interna quer externamente;
  • O facto de a Sogrape ter sido fundadora da PORVID – Associação Portuguesa para a Diversidade da Videira.

Recorde-se que já em 2016 esta distinção tinha sido atribuída à Casa Ferreirinha e à Sandeman.

Comente este artigo

O artigo foi publicado originalmente em Vida Rural .

Anterior RA 2019 - ENTREVISTADORES
Próximo 1º Congresso Ibérico do Milho realiza-se em fevereiro

Artigos relacionados

Comunicados

VITIS 2017-2018 – Ajustamento da dotação orçamental

[Fonte: IFAP]

As candidaturas ao Regime de Apoio à Reestruturação e Reconversão da Vinha (VITIS), Campanha 2017-2018, […]

Nacional

Exportação de pés de porco para a China pode valer 10 milhões de euros por ano

O Governo português assinou uma nova versão do protocolo que define os termos e condições para exportação de carne de suíno congelada de Portugal para a República Popular da China. […]

Nacional

​CDS apoia requisição civil na greve dos motoristas

O CDS-PP apoia a decisão do Governo de decretar a requisição civil dos motoristas em greve e reiterou a sua disponibilidade para discutir uma alteração à […]