CAP: “É realista apontarmos para atingir o salário mínimo de 700 euros” em 2023

CAP: “É realista apontarmos para atingir o salário mínimo de 700 euros” em 2023

Na véspera da tomada de posse do Governo, o presidente da Confederação dos Agricultores de Portugal fala ao PÚBLICO sobre a importância de estabelecer um valor para o salário mínimo no final da legislatura. “É um procedimento muito importante, em nome da estabilidade das empresas que têm de saber como gerir a sua massa salarial”, diz Eduardo Oliveira e Sousa. Entre os 850 euros propostos pelos sindicatos e os 700 sugeridos por António Saraiva (CIP), não tem dúvidas: a CAP aposta no segundo número. “Valores na ordem dos que a UGT refere não são exequíveis no prazo de quatro anos”, reconhece.

Comente este artigo

O artigo foi publicado originalmente em Público.

Anterior Relatório DGAV: Venda de pesticidas cai 17% em 2017. O valor mais baixo desde 2002
Próximo Feira de Caça e do Mel de Miranda do Corvo bate recorde com 70 expositores

Artigos relacionados

Sugeridas

Study on the implementation of conformity checks in the olive oil sector throughout the European Union

Olive oil is considered as a food category at high risk of non-compliances and frauds, due to its high economic value compared to other food […]

Últimas

Ferrovia 2020? É possível fazer tudo sem perder fundos

A Administração da Infraestruturas de Portugal (IP) conta ter até ao final do primeiro semestre de 2020 todo o programa Ferrovia 2020 em obra e sublinha que há […]

Últimas

PAC 2020: Cambios en la asignación de derechos de pago básico de la reserva nacional, con listas negativas y mayor control

El Fondo Español de Garantía Agraria (Fega) ha publicado una Circular de coordinación 3/2020 de Criterios para la asignación de derechos de pago básico de la reserva nacional. […]