Bridgepoint pondera vender negócio em Portugal que comprou em 2016 por 456 milhões

Bridgepoint pondera vender negócio em Portugal que comprou em 2016 por 456 milhões

O fundo de private equity Bridgepoint vai reavaliar o seu negócio de agroquímica em Portugal até ao final do ano, sendo que uma das soluções passa por vender a Sapec Agro, companhia que comprou em 2016 por 456 milhões de euros.

A notícia está a ser avançada pela Bloomberg, que dá conta que a Bridgepoint está a explorar várias opções. Segundo a mesma fonte, a venda dos ativos em Portugal é uma das possibilidades em cima da mesa, mas nenhuma decisão foi ainda tomada e a Sapec poderá continuar a ser detida pela Bridgepoint.

Foi em 2016 que a Sapec vendeu o negócio agrícola ao fundo de private equity europeu, pela soma de 456 milhões de euros.

Quando foi vendida à Bridgepoint, a Sapec Agro era líder ibérica no fabrico, distribuição e venda de produtos agrícolas não patenteados, como herbicidas, fungicidas e inseticidas, bem como de nutrientes para culturas agrícolas.

Presente em cerca de 70 países, a Sapec Agro gerou receitas de 233 milhões de euros em 2017, menos do que o registado no ano em que foi vendida (237 milhões de euros).

A Sapec Agro não foi o único investimento da Bridgepoint em Portugal. No início deste ano chegou a acordo para comprar o Grupo Miya à Arison Investments, companhia israelita de Shari Arison, uma das mulheres mais ricas deste país.

Este negócio tem um relevante impacto em Portugal, uma vez que a Miya controla a Indaqua, uma das maiores companhias nacionais de abastecimento de água.

O artigo foi publicado originalmente em Jornal de Negócios.

Comente este artigo
Anterior Portugal e as alterações climáticas
Próximo Fenareg apresenta estratégia de longo prazo para regadio em Portugal a Capoulas na FNA

Artigos relacionados

Últimas

E se toda a agricultura fosse biológica? A produção alimentar poderia diminuir e os gases de estufa aumentar

Calculou-se o que aconteceria se a agricultura em Inglaterra e no País de Gales fosse 100% biológica. Como a produção alimentar diminuiria, […]

Últimas

Incêndios. Governo aposta na Cultura para alterar comportamentos de risco

O projeto “Não brinques com o fogo” visa, através das artes, sensibilizar as populações para a necessidade de mudar comportamentos que possam originar fogos e promover a proteção dos territórios. […]

Últimas

Incêndios: Polícia Judiciária detém ex-bombeiro suspeito de atear fogo em Condeixa-a-Nova

O Núcleo de Proteção Ambiental da GNR de Coimbra colaborou na investigação que conduziu à detenção do homem, acusado de ter usado “chama direta” […]