Bovinos Carnalentejana e a sua pegada de carbono

Bovinos Carnalentejana e a sua pegada de carbono

[Fonte: Carnalentejana] Portugal está de parabéns e encontra-se na liderança dos países europeus na redução das emissões de CO2 (dióxido de carbono). São boas notícias que significam que o esforço conjunto produz bons resultados. Mas precisamo fazer mais e melhor.

Proteger o meio ambiente e o nosso planeta é algo de extrema importância e essencial para o futuro da vida na Terra. Cada um de nós tem o dever de recorrer a estilos de vida mais amigos do ambiente a ajudar na sua preservação. Gestos que contribuem para a poupança de energia, por exemplo, fazem a diferença.A Carnalentejana, como todos os intervinientes do sector primário tradicional (e todos os seres vivos para esse efeito), depende de um meio ambiente saudável. Desde o início da nossa actividade que temos como prioridade a preservação da natureza. 
Conscientes da conotação negativa associada à produção de carne, queremos enfatizar os beneficios da nossa criação em contraposição às produções chamadas intensivas.A produção de bovinos, à semelhança de qualquer outra actividade, tem associada uma pegada de carbono considerada como muito expressiva na emissão de gases de estufa que contribuem para o aquecimento global. Importa então relembrar a diferença entre os bovinos produzidos de forma extensiva e intensiva. Recentemente, um estudo da Terra Prima desenvolvido nos Açores, concluiu que a criação extensiva de bovinos tem uma pegada de carbono 32% inferior à provocada pela produção intensiva.

Assim, os bovinos Carnalentejana não só têm uma pegada de carbono inferior aos bovinos produzidos em regime intensivo, como também desempenham um papel fundamental para a manutenção e equilíbrio do ecossistema em que estão inseridos. O resultado final é uma carne saudável, 100% natural e amiga do ambiente.

Comente este artigo
Anterior Europeias. Aliança diz ser uma obrigação executar a totalidade dos fundos da PAC
Próximo João Ferreira insiste: “Não vimos o governo a assumir que não vai aceitar corte nos fundos europeus”

Artigos relacionados

Comunicados

La Declaración de los derechos de los campesinos ha sido adoptada en el Consejo de Derechos Humanos

Una votación histórica apoyada mundialmente
Solo algunos países de Europa se unen a la comunidad internacional para defender los derechos de los campesinos. Este texto será presentado en la Asamblea General de las Naciones Unidas en los próximos meses
****
Ginebra , 28 de septiembre de 2018 –  […]

Nacional

Casa do Douro: regresso a 1932 – Editorial de Teresa Silveira + Suplemento AgroVida

[Fonte: AgroVida]

Lê-se a letra do projeto de lei conjunto do PS+PCP+BE que quer restaurar a Casa do Douro (CD) como associação pública de inscrição obrigatória para todos os viticultores da Região Demarcada do Douro (RDD) e não se quer acreditar. O calendário diz que estamos em 2019, […]

Comunicados

Promotores concluíram com sucesso Oficina do Empreendedor

Chegou ao fim a 2ª Oficina do Empreendedor da Incubadora de Base Rural de Guimarães (IBR Guimarães), com a entrega dos certificados a nove promotores que concluíram com sucesso a respetiva participação, numa sessão que decorreu no sábado, 14 de abril, no Laboratório da Paisagem.
No âmbito da formação prática, […]