Bovinos Carnalentejana e a sua pegada de carbono

Bovinos Carnalentejana e a sua pegada de carbono

[Fonte: Carnalentejana] Portugal está de parabéns e encontra-se na liderança dos países europeus na redução das emissões de CO2 (dióxido de carbono). São boas notícias que significam que o esforço conjunto produz bons resultados. Mas precisamo fazer mais e melhor.

Proteger o meio ambiente e o nosso planeta é algo de extrema importância e essencial para o futuro da vida na Terra. Cada um de nós tem o dever de recorrer a estilos de vida mais amigos do ambiente a ajudar na sua preservação. Gestos que contribuem para a poupança de energia, por exemplo, fazem a diferença.A Carnalentejana, como todos os intervinientes do sector primário tradicional (e todos os seres vivos para esse efeito), depende de um meio ambiente saudável. Desde o início da nossa actividade que temos como prioridade a preservação da natureza. 
Conscientes da conotação negativa associada à produção de carne, queremos enfatizar os beneficios da nossa criação em contraposição às produções chamadas intensivas.A produção de bovinos, à semelhança de qualquer outra actividade, tem associada uma pegada de carbono considerada como muito expressiva na emissão de gases de estufa que contribuem para o aquecimento global. Importa então relembrar a diferença entre os bovinos produzidos de forma extensiva e intensiva. Recentemente, um estudo da Terra Prima desenvolvido nos Açores, concluiu que a criação extensiva de bovinos tem uma pegada de carbono 32% inferior à provocada pela produção intensiva.

Assim, os bovinos Carnalentejana não só têm uma pegada de carbono inferior aos bovinos produzidos em regime intensivo, como também desempenham um papel fundamental para a manutenção e equilíbrio do ecossistema em que estão inseridos. O resultado final é uma carne saudável, 100% natural e amiga do ambiente.

Comente este artigo
Anterior Terra Emergente - T.3 Ep.10 - Sementes
Próximo João Ferreira insiste: “Não vimos o governo a assumir que não vai aceitar corte nos fundos europeus”

Artigos relacionados

Comunicados

ANIPLA convida consumidores a conhecer realidade agrícola

Lisboa, 7 de maio de 2018 | A Associação Nacional da Indústria para a Proteção das Plantas (ANIPLA) arranca hoje, dia 7 de maio, com o segundo ano da campanha “Considere os Factos”. […]

Internacional

Trémie Amazone XTender, semoir d’inter-cultures pour déchaumeur à dents ou à disques

La trémie se fixe entre le tracteur et l’outil pour plus de stabilité (©Amazone)
« La fertilisation placée durant la préparation du sol représente une solution pour mettre au mieux les substances nutritives à disposition des plantes. […]

Últimas

Governo abre novo mercado à exportação de pera Rocha

Está aberto mais um novo mercado para a pera Rocha. Os primeiros contentores, num total de 40 toneladas, seguem esta semana para o México, […]