Boticas combate praga de vespa das galhas do castanheiro

Boticas combate praga de vespa das galhas do castanheiro

De forma a garantir o combate eficaz e evitar a propagação da praga de vespa das galhas do castanheiro, o Município de Boticas, através do Gabinete Técnico Florestal, com a colaboração da REFCAST – Associação Portuguesa da Castanha, realizou na passada quinta-feira, dia 16 de maio, largadas biológicas do inseto parasita “Torymus Sinensis”, nas freguesias de Ardãos e Bobadela, Sapiãos e Boticas e Granja.

Este inseto alimenta-se de larvas de vespa alojadas nos castanheiros, destruindo-as por completo, o que previne o alastramento da praga a zonas não infetadas, para além de que este tipo de intervenções não têm qualquer tipo de impacto em termos ambientais na biodiversidade local, uma vez que este parasita apenas ataca as larvas de vespa do castanheiro, preservando a vida das abelhas e outros insetos.

O Presidente da Câmara, Fernando Queiroga, referiu que “apesar de não existir um grande número de soutos no Concelho, a autarquia mantêm-se atenta à evolução desta praga e, à semelhança do que aconteceu no ano passado, está a tomar medidas adequadas ao combate da vespa das galhas do castanheiro”.  

Durante esta semana estão previstas mais largadas do inseto “Torymus Sinensis” noutras freguesias do Concelho de Boticas.

O artigo foi publicado originalmente em Gazeta Rural.

Comente este artigo
Anterior Ministro Vieira da Silva abre Feira Internacional da Cortiça em Coruche
Próximo À quoi s’attendre pour le premier conseil de défense écologique?

Artigos relacionados

Nacional

Voluntariado Jovem para a Natureza e Florestas 2019


O IPDJ, pelo segundo ano consecutivo, promove práticas de voluntariado juvenil no âmbito da preservação da natureza, florestas e respetivos ecossistemas. […]

Nacional

Plano de Emergência ativado devido aos fogos


Foto DB-Luís Carregã

Eram 19H40 de ontem quando o presidente da Câmara de Coimbra, Manuel Machado, ativou o Plano Municipal de Emergência, […]

Nacional

Flores para o lixo? “Isto é horrível”, dizem produtores

Sem maneira de escoar as flores e plantas ornamentais, produtores falam em quebras de 70% na faturação. […]