Bancos perdoam milhões para garantir continuidade de empresa líder na produção de cogumelos

Bancos perdoam milhões para garantir continuidade de empresa líder na produção de cogumelos

A banca perdoou cerca de 70% dos créditos da principal empresa do grupo Sousacamp, líder na produção de cogumelos em Portugal. Solução permite “preservação do emprego” e a “continuidade deste player”.

A banca perdoou milhões de euros em dívida àquele que é o maior produtor português de cogumelos, avança o Jornal de Negócios. A Varandas de Sousa, empresa principal do grupo Sousacamp, tem dívidas no valor de 60 milhões de euros e esteve dois anos à beira da falência. Depois de várias tentativas de recuperação, a empresa foi adquirida por um fundo gerido pela capital de risco Core Capital que viu serem perdoados cerca de três quartos da dívida.

O jornal assegura que a banca perdoou perto de 70% dos créditos: o Novo Banco fez um desconto (“haircut”) de cerca de 24 milhões dos mais de 34 milhões de euros em dívida e a Caixa Agrícola Mútuo desistiu de 11 milhões dos cerca de 15,9 milhões de euros que reclamava. Os credores comuns foram obrigados a perdoar grande parte dos seus créditos sobre a Varandas de Sousa, Galp (203 mil euros) e EDP (42 mil euros) incluídas. Os créditos ao Fisco e à Segurança Social serão pagos na totalidade.

Bruno Costa Pereira, administrador da insolvência da Sousacamp e da Varandas de Sousa, disse ao Jornal de Negócios que a solução “é a que melhor garante os interesses dos credores” e é também uma forma de garantir a “preservação do emprego” e da “continuidade deste player”.

O artigo foi publicado originalmente em Voz do Campo.

Comente este artigo
Anterior Conhece o Plano de Acção para Controlo da Doença Hemorrágica Viral do Coelho-bravo?
Próximo Doença hemorrágica viral dos coelhos

Artigos relacionados

Últimas

PAC – Instrumento Europeu de Recuperação não se limita ao PDR 2014-2020

De acordo com as últimas informações recolhidas junto do Ministério da Agricultura, a CAP confirma que a utilização do Instrumento de Recuperação da União Europeia não é exclusiva do […]

Nacional

Empresas e Associações locais unem-se para potenciar o investimento no interior

Um investimento, superior a meio milhão de euros, que tem como objetivo apoiar a reestruturação e reconversão de mais de 40ha de vinha na sub-região de Monção e Melgaço – […]

Notícias mercados

Comércio deve reabrir em maio mas com material de proteção e transportes

O presidente da Confederação do Comércio Português (CCP) considerou hoje essencial que a progressiva retoma da atividade económica, a partir de […]