Associação quer aumentar o consumo de carne de coelho. Portugal produz 6 500 t por ano

Associação quer aumentar o consumo de carne de coelho. Portugal produz 6 500 t por ano

Em Portugal o setor conta com 125 explorações de coelhos para produção de carne, predominantemente de cariz familiar e localizadas no interior norte e centro. Anualmente são produzidos 5 300 mil coelhos que equivalem a 6 464 t de carne.

Está a decorrer até meados de 2020 a campanha europeia de promoção ao consumo de carne de coelho. Financiada pela União Europeia, a campanha teve início em 2018 e tem como principal objetivo promover o consumo de carne de coelho de origem europeia, destacando o valor nutricional e a flexibilidade de adaptação deste produto aos tempos modernos.

As sessões de esclarecimento, ações de formações e alertas ao consumidor sobre a vantagem de introduzir a carne de coelho numa dieta alimentar equilibrada resultaram já numa subida do preço médio (+4,21%), e no aumento do número de abates (+7,6% em número de animais e +8,3% em toneladas de carne limpa), invertendo a tendência de queda acentuada que se vinha a registar nos últimos anos (dados do INE e SIMA/GPP), num primeiro balanço da campanha realizado pela Associação Portuguesa de Cunicultura – ASPOC.

“A campanha tem sido uma experiência positiva para todos: os produtores sentiram-se mobilizados para diversificarem e modernizarem as formas de corte e de apresentação do produto, os consumidores foram elucidados sobre as vantagens dietéticas e a facilidade de confeção desta carne branca e ainda foi possível incrementar as trocas intracomunitárias, o que era também um dos objetivos desta iniciativa”, sintetiza a Associação.”

Para ler na íntegra na Revista Voz do Campo, edição n.º 232 (dezembro 2019).

Adquira aqui a Revista ↵

O artigo foi publicado originalmente em Voz do Campo.

Comente este artigo
Anterior Precisamos de falar (II) - O mistério das placas vermelhas
Próximo DGAV alerta para vírus do fruto rugoso castanho do tomateiro e pimenteiro

Artigos relacionados

Últimas

Produtores podem reduzir efetivo bovino sem perder apoios

Os produtores das ilhas de São Miguel, Terceira e Graciosa que queiram reduzir a produção e o efetivo bovino vão poder fazê-lo sem serem penalizados no acesso a apoios do POSEI. […]

Candidaturas e pagamentos

PDR2020: Assistência Técnica

Esta Operação tem como objetivo apoiar o desenvolvimento do PDR 2020, nomeadamente através de ações integradas nos planos de atividades da […]

Últimas

Junta de Freguesia quer normalidade no abastecimento de água do Tanque das Alminhas

A Junta de Freguesia de Rabo de Peixe está preocupada com a falta de água para o abastecimento dos agricultores e lavradores da vila, […]