Arrigoni apresenta soluções de proteção para os pequenos frutos

Arrigoni apresenta soluções de proteção para os pequenos frutos

A Arrigoni, uma das maiores empresas internacionais no setor de têxteis técnicos para a agricultura, esteve entre os principais participantes da edição de 2019 do Global Berry Congress, que aconteceu no final de março em Roterdão (Holanda). A Empresa apresentou as suas soluções inovadoras “100% verdes” para proteger os frutos silvestres de eventos atmosféricos e insetos nocivos.

 “A produção de frutos de baga não conhece crise graças ao crescente interesse que estes super-alimentos despertam entre os consumidores de todo o mundo. Há números que podem ajudar a entender a tendência atual: enquanto que em 2017 foram contabilizadas 13,4 milhões de toneladas de pequenos frutos em todo o mundo (incluindo o morango), para 2020 são esperados 15,4 milhões de toneladas (fonte: Ncx Drahorad)”, – explicou Milena Poledica, agronómica e investigadora do Grupo, responsável pela apresentação da empresa durante o Congresso.

Especificamente, mais de 70% da produção mundial de pequenos frutos é composta por morangos, mas a produção de mirtilos, framboesas e amoras também está a crescer. No entanto – continua Poledica – como acontece com outras culturas de alto valor, a produção de pequenos frutos acarreta também um alto nível de risco, porque são culturas muito sensíveis às condições ambientais. “Os produtores procuram constantemente maneiras de reduzir o impacto ambiental e responder às crescentes necessidades do mercado, bem como às necessidades seletivas dos consumidores. É neste contexto que a Arrigoni está comprometida em ajudar os produtores de pequenos frutos de todo o mundo a melhorar a qualidade, sustentabilidade e garantir a produção de mirtilos, morangos, framboesas e outros frutos do género”.

No portefólio da empresa encontra-se o Robuxta® Mdf White, que “reproduz as condições ideais para o cultivo de morangos, mirtilos e framboesas. Entre outras  vantagens foi apresentada a alta resistência mecânica, melhor distribuição da luz ao redor das plantas; melhor desempenho de desenvolvimento homogéneo e saúde das plantas graças à cor branca (menos perdas e maior irradiação útil para a fotossíntese). Vantagens similares, em termos de propriedades aditivas e termo- reflexivas de LD também se encontram nas telas Prisma® da Arrigoni. Feitas de monofilamentos de polietileno de alta tenacidade, as telas Biorete® Air Plus são a barreira eficaz contra insetos que danificam as frutas vermelhas. O sistema de proteção contra insetos reduz a necessidade de pesticidas, com soluções que conseguem conter os ataques de Drosophila Suzukii e outros insetos.

Finalmente, para regiões chuvosas, a solução da Arrigoni é o Protecta®, um tecido de malha muito denso que protege as colheitas da chuva, mas permite a passagem adequada de ar. Adequadamente inclinado, reduz em 90% a passagem de chuva mas, ao mesmo tempo, permite uma ventilação de ar suficiente, permitindo a preservação de um bom microclima interno e proteção contra vento, geada, sol e granizo. O tecido impermeável de cobertura horizontal pode ser integrado com a proteção lateral fornecida pelas telas Biorete®, eficaz na prevenção de contacto de insetos com as plantas e causar danos na fruticultura. As redes anti-granizo Fructus® e os ecrãs bioclimáticos Arricover® completam as propostas da Arrigoni para pequenos frutos. Os últimos, em particular, foram projetados para uso em campo aberto e, em uma única solução, melhoram o microclima e protegem contra geadas, insetos e granizo leve.

Comente este artigo

O artigo foi publicado originalmente em Voz do Campo.

Anterior Sogrape "deixa" primeiro Legado sem o patriarca da família
Próximo Prémios Vida Rural 2019 já foram atribuídos e distinguem personalidades e empresas do setor dos agronegócios

Artigos relacionados

Últimas

Grupo Veracruz investe 50 milhões de euros em amendoal na Beira Baixa

[Fonte: O Jornal Económico]

O grupo luso-brasileiro Veracruz vai investir cerca de 50 milhões de euros na instalação de um amendoal de cerca de dois mil hectares de amendoal no Fundão e em Idanha-a-Nova. […]

Nacional

Que política de gestão do risco de cheia para o Mondego?

1. Na sequência das mais recentes cheias do Mondego lançou-se para o debate público a hipótese de, paulatinamente, […]

Últimas

Capoulas Santos aprova a recuperação de 5 regadios tradicionais na Região Norte

O ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Luís Capoulas Santos, homologou os projectos de recuperação de 5 regadios tradicionais, situados na Região Norte. […]