Áreas classificadas como pastagem permanente – pedido e/ou comunicação de alteração de uso

[Fonte: IFAP]

A classificação de uma área como pastagem permanente decorre dos dados declarativos do Pedido Único e é assumida sempre que uma parcela seja declarada por um agricultor candidato ao Regime de Pagamento base e essa área não se encontre em modo de produção biológico.

As áreas classificadas como pastagem permanente (PP) podem ser consultadas no Parcelário como área de compromisso associada à parcela e também no documento Direitos e Compromissos do requerente disponível em O Meu Processo» Superfícies.

A classificação da parcela como pastagem permanente condiciona o agricultor à formalização de um Pedido e/ou Comunicação de Alteração de Uso sempre que pretenda efetuar uma alteração na ocupação cultural na parcela. Esse pedido poderá ser efetuado via Entidade Recetora ou pelo próprio Beneficiário, através do formulário existente na área reservada do portal do IFAP:

  • Para as Entidades, a aplicação encontra-se disponível na Área reservada, no ponto de menu Aplicações » iDigital » Gestão de Formulários e Candidaturas » Prados e Pastagens Permanentes » Pedido e/ou Comunicação de Alteração de Uso » Formulário Recolha
  • Para os Beneficiários, a aplicação encontra-se disponível em O Meu Processo » Superfícies » Prados e Pastagens Permanentes (PPE) » Pedido e/ou Comunicação de Alteração de Uso

Após submissão do pedido, a área é automaticamente desafetada do compromisso não sendo necessário o envio ao IFAP de qualquer impressão em papel do formulário.

No sentido de apoiar a formalização do Pedido e/ou Comunicação de Alteração de Uso está disponível o Manual do Utilizador na área reservada do portal do IFAP em Manuais.

Os pedidos de alteração de uso de uma campanha são permitidos enquanto for respeitado o valor de 95,5% do rácio de referência nacional (Limiar de Autorização) e que se traduz-se na área disponível para alterações de uso (Autorizações Totais).

A área disponível numa campanha é obtida com base na proporção de pastagens permanentes em relação à superfície agrícola total, declaradas na campanha anterior (Rácio Anual – RA) em relação à proporção de referência obtida em 2015 (Rácio de Referência Nacional – RN).

Para 2017, a área disponível é de 23.095,49 ha.

O formulário encontra-se disponível no iDigital, no entanto, é durante o período de candidaturas ao Pedido Único que este é mais utilizado. No quadro seguinte é possível verificar a evolução das áreas de pastagem permanente que vão sendo alteradas no decorrer do presente período de candidaturas:

Para mais informações, consulte a página sobre Prados e Pastagens Permanentes.

Comente este artigo
Anterior Sessão do Colégio de Comissários: Autorização do glifosato
Próximo NZ meat group rebuffs French claims on sheepmeat

Artigos relacionados

Nacional

FAO tem novo diretor geral

[Fonte: Vida Rural]

O vice-ministro da Agricultura da China, Qu Dongyu, é o novo diretor geral da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), substituindo, assim, o brasileiro Graziano da Silva, que ocupava o cargo desde 2012. […]

Últimas

Governo dos Açores diz que 2018 foi ano recorde de abate de bovinos

[Fonte: Açoriano Oriental]

O secretário regional da Agricultura dos Açores sublinhou, esta terça-feira, que 2018 foi um ano recorde na região no que se refere ao abate de bovinos, o que trouxe mais-valias financeiras, por exemplo, com a exportação de carne. […]

Nacional

Combate aos incêndios. Só dois terços dos meios aéreos previstos estão operacionais

[Fonte: Rádio Renascença]

A Diretiva Operacional Nacional (DON), que estabelece o Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais (DECIR) para este ano, indica que os meios são reforçados hoje pela terceira vez este ano com a entrada em vigor do denominado ‘reforçado – […]