Apresentação do Projeto+Agro – Qualificação organizacional, energética e de segurança e saúde no trabalho da indústria agroalimentar

Apresentação do Projeto+Agro – Qualificação organizacional, energética e de segurança e saúde no trabalho da indústria agroalimentar

[Fonte: ICAAM]

No dia 22 de fevereiro foi apresentado o projeto +Agro – Qualificação organizacional, energética e de segurança e saúde no trabalho da indústria agroalimentar, no Pólo da Mitra, da Universidade de Évora.

A sessão, em que estiveram presentes mais de 70 pessoas, entre investigadores, empresários/técnicos do setor e alunos, contou com a participação dos coordenadores do projeto a nível nacional e regional, Prof. Pedro Gaspar (Universidade da Beira Interior) e Prof. Miguel Elias (Universidade de Évora – Instituto de Ciências Agrárias e Ambientais Mediterrânicas), da Engª Ana Isabel Machado, Diretora da Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT), da Dra. Mª Pietra Torres, da empresa Q-Staff, e do Prof. Luís Leopoldo Silva da UE-ICAAM.

O projeto +Agro, tem por objetivo melhorar as condições de segurança e saúde no trabalho, a otimização da gestão da produção e a eficiência energética em indústrias agroalimentares de todo o país. Este projeto vai focar-se nos subsetores das carnes, hortofrutícolas,produtos lácteos e de padaria das regiões do Norte, Centro e Alentejo, onde se localiza o maior número destas empresas. Os principais resultados desta iniciativa visam a redução de acidentes de trabalho, melhorar o desempenho e a competitividade naquelas empresas e promover a redução do consumo energético e a sustentabilidade do sector agroalimentar.

Apoiado pelo Compete 2020 – Programa Operacional Competitividade e Internacionalização, no âmbito do Sistema de Apoio a Ações Coletivas, o +Agro é um consórcio composto pela Universidade da Beira Interior (UBI), Universidade de Évora-ICAAM, Instituto Politécnico de Castelo Branco-Escola Superior Agrária (IPCB-ESA), Instituto Politécnico da Guarda (IPG), Instituto Politécnico de Coimbra-Escola Superior Agrária de Coimbra (IPC-ESAC), Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC) e Associação do Cluster Agroindustrial do Centro (InovCluster).

Comente este artigo
Anterior Los agentes forestales se integran en la Cámara Social de FSC España para velar por la gestión forestal sostenible
Próximo La otra cara de la subida del aceite: Asoliva “Será una campaña muy, muy difícil para los exportadores”

Artigos relacionados

Últimas

Questionário: Saúde Ocupacional aplicada aos Agricultores

Este questionário pretende avaliar as condições de trabalho na área da Agricultura. A sua participação é voluntária e anónima. Dado ser um inquérito realizado on – line (na internet), nenhum profissional (ou empresa) serão identificados, pelo que poderá ser totalmente sincero(a) nas suas respostas.
Agradecemos desde já a sua colaboração e poderá consultar em 2018 os resultados globais, […]

Nacional

Administrações públicas gastaram menos 8,3% em protecção ambiental em 2016

[Fonte: Público]

A despesa das administrações públicas em protecção ambiental desceu 8,3% em 2016, ficando nos 962 milhões de euros, quase metade para gestão de resíduos e quase um terço para protecção da biodiversidade, segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE)
As Estatísticas do Ambiente 2016 hoje divulgadas referem que “quase metade da despesa (46,3%) foi aplicada no domínio ‘gestão de resíduos’ […]

Nacional

Quinta de Lourosa em Lisboa a apresentar as novas colheitas

[Fonte: Agricultura e Mar]
A Quinta de Lourosa, localizada na Região Demarcada dos Vinhos Verdes, no concelho de Lousada, foi a Lisboa mostrar as suas novas colheitas. Recentemente chegados ao mercado, os vinhos Quinta de Lourosa Arinto e Loureiro 2016 e Quinta de Lourosa Alvarinho 2015 foram oficialmente apresentados no passado dia 30 de Março, […]