Apoio à promoção de vinhos em mercados de países terceiros 2014-2018

Apoio à promoção de vinhos em mercados de países terceiros 2014-2018

[Fonte: IFAP]

No âmbito da medida de Apoio à Promoção de Vinhos em Mercados de Países Terceiros (OCM 2014-2018), informa-se que o período de candidaturas encontra-se a decorrer até às 17h00 do dia 18 de dezembro de 2017.

O presente concurso destina-se a:

  • Novos Beneficiários
  • Beneficiários com projetos aprovados no âmbito da OCM 2014-2018 e que incluam novos mercados e/ou mercados aprovados que ainda não perfizeram 3 anos de apoio e/ou que perfizeram 3 anos de apoio para efeitos de prorrogação

Mais informações consulte o Aviso 1/2018 e o site do IVV.

Texto escrito conforme o Acordo Ortográfico.

Comente este artigo
Anterior Un incendio forestal en pleno diciembre recuerda la importancia de la ganadería extensiva en la prevención
Próximo ADP Fertilizantes lança ADP NERGETIC Dynamic S+

Artigos relacionados

Nacional

Prémios Europeus de Promoção Empresarial têm candidaturas abertas até 12 de Abril

[Fonte: Agricultura e Mar]
O IAPMEI – Agência para a Competitividade e Inovação, em parceria com a Comissão Europeia, lança mais uma edição dos Prémios Europeus de Promoção Empresarial (European Enterprise Promotion Awards), uma competição que tem como objectivo reconhecer e dar visibilidade a boas práticas de promoção da iniciativa empresarial na Europa. […]

Nacional

Nordeste vai ter novo centro para divulgar boa gestão florestal

[Fonte: Açoriano Oriental]

“Este centro vai ter como função principal explicar todo o trabalho que está a ser feito em termos de aproveitamento da madeira e também dos benefícios que esta intervenção resulta para o equilíbrio da própria floresta e do trabalho responsável que temos feito”, […]

Últimas

Agricultores consideram “insatisfatórias” medidas de combate à seca e aos incêndios

[Fonte: Jornal económico]
A Confederação Nacional da Agricultura (CNA) considerou esta terça-feira que as medidas aplicadas pelo Governo para combater os efeitos da seca e dos incêndios são “insatisfatórias e insuficientes”.

“As medidas que até agora estão definidas institucionalmente são, de forma global, […]