Apoiar e financiar projetos inovadores das mulheres rurais: Candidaturas ao programa “TalentA” decorrem até 7 de fevereiro

Apoiar e financiar projetos inovadores das mulheres rurais: Candidaturas ao programa “TalentA” decorrem até 7 de fevereiro

Iniciativa pioneira para apoiar e financiar projetos inovadores das mulheres rurais

  • As três finalistas recebem formação profissional e apoio na sua divulgação;
  • A vencedora recebe um prémio de 5000 € para investir na implementação do seu projeto.

Já está a aberta a fase de candidaturas ao programa TalentA Portugal, uma iniciativa da Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) com apoio da Corteva Agriscience, que tem como objetivo apoiar e promover o empreendedorismo das mulheres rurais nacionais em 2021.

Esta é uma oportunidade única para as empreendedoras rurais com projetos nas áreas agrícolas que desejam criar ou evoluir neste meio. Para fazer parte da 1ª edição do programa TalentA as interessadas já ​​podem submeter a sua candidatura através do site www.programatalenta.pt até 7 de fevereiro de 2021. No site estão disponíveis todas as informações e etapas necessárias para concluir o processo de envio das inscrições.

Esta iniciativa pioneira tem como missão combater as escassas oportunidades de emprego no meio rural que levam as mulheres a deslocarem-se cada vez mais para zonas urbanas e proporcionar formação e financiamento aos projetos inovadores que se destacam no sector agrícola e agroalimentar entre as empreendedoras rurais. O programa visa elevar o papel que as mulheres desempenham como agentes essenciais na sociedade e apoiá-las no desenvolvimento dos seus próprios projetos num compromisso com o futuro do mundo rural.

Podem concorrer a este programa todas as empreendedoras rurais com projetos nas áreas agrícolas e agroalimentares desenvolvidos em meios rurais até 20.000 habitantes (exceto ilhas, localidades rurais ou distritos com maior dispersão geográfica) e com projetos em fase inicial e de planeamento ou já implementados em ambientes rurais e que desejam iniciar uma nova linha de negócio ou melhorar a que já têm.

Após o período de inscrições, as duas entidades vão trabalhar em conjunto na seleção dos projetos vencedores, cujos critérios de avaliação serão assentes na inovação, no combate à desertificação, no impacto e sustentabilidade, empoderamento económico e possibilidade de expansão do modelo de negócio.

Serão selecionados três projetos finalistas entre as candidaturas recebidas. O primeiro prémio recebe um apoio financeiro de 5.000 € para investir na implementação do seu projeto e terá acesso a um programa de formação ao longo de 2021. O segundo e terceiros prémios, respetivamente, vão contar com acesso ao programa de formação promovido pela CAP para dotar os projetos de mais ferramentas de trabalho e métricas de sucesso.

As vencedoras serão anunciadas pela Corteva e pela CAP no dia 8 de março de 2021, no Dia Internacional da Mulher.

Comente este artigo
Anterior Live: Webinars para o futuro: Agricultura, Agro-indústria e Florestas 2030
Próximo Anuário Agrícola de Alqueva 2020 já está disponível

Artigos relacionados

Nacional

Agricultores podem candidatar-se a apoios ao regadio eficiente até setembro

Os agricultores, com intervenções em Portalegre, podem candidatar-se a apoios ao regadio eficiente, no âmbito do Programa de Desenvolvimento Rural (PDR) 2020, até 25 setembro, com […]

Nacional

Lesados por fogo de Monchique criticam EDP por negar responsabilidades

A Associação Monchique-Alerta, Serra Livre de Incêndios criticou esta sexta-feira a posição adotada pela empresa EDP Distribuição de negar responsabilidade na origem do maior incêndio registado na Europa em 2018, […]

Comunicados

Comunicado do Maavim enviado à Assembleia da República

A Maavim surgiu logo após os incêndios de dia 15 e 16 de Outubro de 2017. Formalizada no dia 19 de Outubro de 2107 e com o intuito de rapidamente chegar ajuda à população local e regional. […]