Antigas instalações do IVV em Santarém podem dar lugar a hotel e habitação

Antigas instalações do IVV em Santarém podem dar lugar a hotel e habitação

Câmara de Santarém deu luz verde pedido de informação prévia apresentado pelo promotor imobiliário.
Uma sociedade do ramo imobiliário quer construir um complexo turístico e residencial na área onde actualmente se encontram as antigas instalações do Instituto do Vinho e da Vinha (IVV), em Santarém. O pedido de informação prévia para viabilidade de alterações e edificação foi analisado e aprovado na reunião do executivo da Câmara de Santarém realizada na tarde de segunda-feira, 11 de Janeiro.

Segundo a informação disponibilizada ao executivo, o promotor e actual proprietário do espaço – a AGPG, Sociedade Imobiliária, com sede na zona industrial de Santarém – pretende reabilitar e adaptar o edifício principal para hotel, com 35 a 70 camas, restaurante e salas de eventos, entre outras valências.

Para o edifício de silos interiores e armazém estão previstas salas de eventos e espaços multiusos. O projecto prevê ainda a demolição da zona de silos exteriores e posterior construção de dois novos edifícios de habitação colectiva e unifamiliar, com quatro e dois pisos, respectivamente, e cave comum para estacionamento.

O edifício de escritórios e armazém deverá ser reabilitado e adaptado num espaço para acolher um ginásio, spa, saúde e restaurante, com a ampliação adicional do piso 1 para serviços. O edifício da tanoaria e oficina deverá ser demolido e dar lugar a um silo automóvel para estacionamento.

A área total da propriedade será divida em dois lotes: uma área de 9.541 metros quadrados (m2) será afecta o hotel e edifícios de apoio a que se soma uma área exterior livre de 6.219 m2; o outro lote será afecto aos edifícios de habitação colectiva e unifamiliar, com uma área total de 8.082 m2 e uma área exterior livre de 6.780 m2.

As antigas instalações do IVV em Santarém estão desactivadas há mais de duas décadas. Em 2005, o Ministério da Agricultura chegou a avaliar a viabilidade de transferir a sede da Direcção Regional de Agricultura do Ribatejo e Oeste, em Santarém, para aquele complexo, situado à beira da Estrada Nacional 3, perto da Escola Superior Agrária, na entrada norte da cidade. O projecto ficou sem efeito.

O artigo foi publicado originalmente em O Mirante.

Comente este artigo
Anterior Temporal a caminho
Próximo PDR 2020 aprovou 1.069 projetos no Algarve para investimento de 107 milhões

Artigos relacionados

Nacional

Jair Bolsonaro diz que divulgar dados sobre desflorestação prejudica imagem do Brasil

Um relatório que, disse Bolsonaro, surge quando há uma “psicose ambiental” no exterior sobre a proteção ambiental no Brasil.
O Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), […]

Nacional

Trabalhadores da DGAV criticam afirmações de Costa e lei que impede abate

Um grupo de trabalhadores da Direção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) exigiu a reposição da verdade face às acusações do primeiro-ministro na sequência do incêndio em Santo […]

Últimas

Novo centro de lavagem da IFCO em Portugal

A IFCO Systems vai abrir em Portugal um novo centro de lavagem para recipientes de plástico reutilizáveis (RPC), que aumenta a sua capacidade de lavagem e lhe permite «melhorar a eficiência e oferecer o melhor serviço ao cliente». […]