Anpromis: Oficina Técnica em Sistemas de Automação em Tractores Agrícolas na óptica de Sistemas de Agricultura de Precisão (Coruche, 28 de Janeiro de 2019)

Anpromis: Oficina Técnica em Sistemas de Automação em Tractores Agrícolas na óptica de Sistemas de Agricultura de Precisão (Coruche, 28 de Janeiro de 2019)

[Fonte: Anpromis]

O Centro Nacional de Competências das Culturas do Milho e Sorgo “InovMilho” em colaboração com a Direcção Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural (DGADR) e a Escola Superior Agrária de Elvas – IP Portalegre, vai acolher no próximo dia 28 de Janeiro, na Estação Experimental António Teixeira (INIAV), em Coruche (mapa em anexo), uma “Oficina Técnica em Sistemas de Automação em Tractores Agrícolas na óptica de Sistemas de Agricultura de Precisão”.

Esta demonstração prática de máquinas agrícolas destina-se a agricultores, técnicos agrícolas e operadores de máquinas agrícolas do sector agrícola e florestal e é coordenada pelo Prof. Luís Alcino da Conceição, docente da ESA Elvas – IP Portalegre, tendo o seguinte programa:

8h00 – Recepção dos participantes

8h15 – Sessão de Boas Vindas

8h30 – Enquadramento da temática em debate

10h30 – Intervalo para café

10h45 – Briefing sobre as acções de demonstração

11h00 – Estações de demonstração em campo (dividida por grupos)

13h30 – Beberete – Convívio

Aproveitamos a ocasião para informar todos os interessados, que é com grande prazer que podemos desde já anunciar que nesta altura já confirmaram a sua presença as seguintes empresas de máquinas agrícolas – Farming Agricola, John Deere, New Holland, Same Deutz Fahr e Valtra.

As inscrições são obrigatórias e têm o custo de 25€ (por pessoa), devendo ser efectuadas através do seguinte link.

→Faça a inscrição online aqui←

Por último, cabe realçar que tendo em conta o número limitado de participantes que é possível acolher nesta iniciativa (80 pessoas), as inscrições são aceites por ordem de recepção, com data limite de inscrição o dia 16/01/2019.

Esta acção se destina a agricultores, técnicos e operadores de máquinas do sector agrícola e florestal, que pretendam aprofundar os seus conhecimentos na temática da Automação em Tractores Agrícolas na óptica de Sistemas de Agricultura de Precisão.

Em relação aos objectivos propostos, cabe realçar que a acção passa pela abordagem a pontos de inovação em tractores agrícolas, como os relacionados com sistemas de automação de funções (caixa de velocidades, controlo de patinagem e funcionamento do sistema hidráulico), comandos e funções na óptica de práticas de agricultura de precisão (sistemas de balizamento electrónico, auto condução, interfaces de comunicação para utilização de mapas de prescrição/VRT) e na óptica da digitalização da agricultura (mecanização 4.0 – ISOBUS- telemetria), entre outros.

→Consulte aqui o mapa de localização←

Comente este artigo
Anterior Mercadona aposta no kiwi português
Próximo Glifosato: Especialistas contratados pela UE copiaram relatórios da própria produtora do herbicida

Artigos relacionados

Dossiers

La demanda se anima en el mercado de los corderos

[Fonte: Agropopular – Cotações]

Se mantiene sin cambios las cotizaciones de los corderos, en un mercado más animado, donde la actividad de los operadores comienza a asomar, pero todavía sin repercusión en el mercado.
La oferta continúa siendo abundante en el campo, […]

Internacional

Cuando finaliza un contrato ¿el arrendatario tiene que ceder los derechos de pago básico?

[Fonte: Agropopular – UE]

El último `Consultorio de la PAC´ corrió a cargo de Juan Pedro Medina, director general de Política Agraria Comunitaria de la Junta de Castilla y León, que respondió a la pregunta de un oyente que tiene un conflicto con el arrendatario, […]

Nacional

Se não gerir o terreno, o proprietário “tem de o vender”, diz presidente da Agência para Gestão dos Fogos Rurais

[Fonte: Rádio Renascença]
Tiago Oliveira, engenheiro florestal, é presidente da Agência para a Gestão Integrada dos Fogos Rurais (Agif), o organismo que o Governo criou para implementar a reforma da prevenção e combate aos incêndios na sequência do ano trágico de 2017. […]