ANIL alerta para campanhas difamatórias do leite sem fundamentação científica

ANIL alerta para campanhas difamatórias do leite sem fundamentação científica

Pelo segundo ano consecutivo, entidades da indústria de lacticínios voltam a levar a cabo a campanha nacional de promoção dos “benefícios do leite e lacticínios para uma alimentação saudável”, que pretende consciencializar a população em geral para aquele que é um alimento rico em proteína, cálcio e vitaminas. Perante as contradições existentes quanto ao seu consumo, longo tem sido o caminho percorrido com o objetivo de suprimir a estigmatização.

Diante esta realidade, a Direção da Associação Nacional da Indústria dos Lacticínios (ANIL) salienta a importância de compreender toda a informação que é divulgada: “Estamos a observar que o consumidor português está mais informado, tomando decisões mais conscientes sobre a sua alimentação e evitando a adesão a campanhas difamatórias sem fundamentação científica robusta”.

A ANIL e toda a sua Direção, liderada por Paulo Leite, congratula a ALIP e APED pela adesão dos vários operadores da Distribuição, bem como a comunicação desta campanha, transversal a toda a cadeia, apoiada pela Direção Geral da Saúde e pela Associação Portuguesa de Nutrição.A ciência demonstra que para uma alimentação saudável e equilibrada, os lacticínios devem representar 18% da pirâmide alimentar, o que corresponde de 2 a 3 porções diárias entre leite, queijo e iogurte”, recorda a direção da ANIL.

De forma a relembrar sobre a posição dos produtos lácteos na pirâmide alimentar, esta iniciativa visa impactar o consumidor através de folhetos informativos, comunicação áudio em mais de 1.500 híperes e supermercados e nas plataformas online dos associados da APED, procurando reverter a estigmatização criada em torno do tema e salientando as mais valias do consumo dos produtos lácteos nas várias fases da vida, desde a infância até à idade sénior.

A4 LEITE

Comente este artigo
Anterior Lançamento do Manual de boas práticas da Cultura do Medronheiro - 8 de Dezembro 2017 - Pampilhosa da Serra
Próximo BEI financia 1,9 mil milhões de euros de projetos portugueses no Plano Juncker

Artigos relacionados

Comunicados

Grupo Lusiaves abriu 50 vagas de emprego para a população afetada pelos incêndios

50 vagas de emprego para a população de Pedrógão Grande com possibilidade de transporte diário e início imediato
Grupo doa 200 sacos de ração para alimentar os animais da região
No decorrer da calamidade que atingiu Pedrógão Grande e que conduziu à perda de emprego de cerca de 200 pessoas, […]

Sugeridas

Inventa International adere ao Agroportal

E agora é a hora das marcas! A empresa Inventa, A Inventa International, empresa especializada em consultoria de Propriedade Intelectual, e especializada no registo das marcas e patentes, aderiu ao Agroportal.

Últimas

A culpa não é do eucalipto mas da falta de gestão florestal

Coimbra, 08 ago (Lusa) – O investigador Ernesto de Deus considera que o eucalipto não tem “culpa” nos incêndios, atribuindo a responsabilidade à falta de gestão e plantação desregulada, considerando que vai continuar “a reinar a livre iniciativa” face às insuficiências da reforma.

Comente este artigo
#wpdevar_comment_5 span,#wpdevar_comment_5 iframe{width:100% !important;} […]