Alimentaria & Horexpo 2019: áreas de exposição inovadoras

Alimentaria & Horexpo 2019: áreas de exposição inovadoras

[Fonte: Revista Frutas Legumes e Flores]

A Alimentaria & Horexpo Lisboa regressa nos dias 24, 25 e 26 de Março à FIL – Feira Internacional de Lisboa e traz novidades.

Com um posicionamento diferenciador e palco de referência para o HORECA e para as empresas do sector agroalimentar, a Alimentaria & Horexpo Lisboa permite estabelecer parcerias e negócios eficazes. Pois, como refere Carlos Moura, vice-presidente da AHRESP «possibilita aos empresários ter conhecimento das mais recentes inovações, nomeadamente, novas tendências na alimentação, na oferta de produtos, equipamentos e serviços, que fazem toda a diferença na eficiência diária dos seus negócios».

Os três novos conceitos do Salão Internacional da Alimentação, Hotelaria e Tecnologia para a Indústria Alimentar são:

Alimentação Saudável: Espaço de exposição de marcas com produto posicionado no segmento alimentação saudável e orientado para a promoção junto dos agentes da distribuição alimentar, com vista ao aumento da disponibilidade de produto nos canais tradicionais, mas também, em ambiente escolar, laboral e em espaços públicos. Este espaço foi pensado em estreito alinhamento com o Plano Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável.

Alimentária LAB: É uma área onde o destaque vai para a inovação e investigação na indústria alimentar, na qual se dará a conhecer projectos, produtos, serviços e tecnologias, provenientes de universidades, start-ups e empreendedores. Terá ainda exposição e espaços de discussão e networking temáticos.

Origens: É o espaço onde por excelência se estabelece o contacto com os vários agentes do sector agroalimentar e, em especial, com os canais da grande distribuição, restauração e hotelaria. Aqui será possível promover as nossas regiões e os seus produtos, contactar com novos players e/ou apresentar produtos de valor acrescentado, dinamizar apresentações de produtos, sessões de showcooking, exposição de projectos e sessões de degustação.

Com estas três áreas em destaque, a Alimentaria & Horexpo Lisboa 2019 traz para debate e exposição as grandes tendências da actualidade e as novas abordagens aos desafios sentidos pelos profissionais dos sectores que representa.

Um trabalho já iniciado e que conta com a participação de várias entidades e cujo objectivo é concertar ideias, planeamentos e acções a apresentar na edição de 2019 do mais importante certame do sector.

Entre essas entidades destaque para: Secretaria de Estado da Defesa do Consumidor; GPP; DGAV; DRAPLVT; Agência Nacional de Inovação; ISA; Ordem dos Nutricionistas; Portugal Fresh; Auchan; Clube de Produtores Continente; Lidl, para além dos parceiros AHRESP, APED e FIPA.

Notícias relacionadas

Comente este artigo

O artigo Alimentaria & Horexpo 2019: áreas de exposição inovadoras foi publicado originalmente em Revista Frutas Legumes e Flores.

Anterior Cotações – Frutos Secos – Informação Semanal – 14 a 20 Janeiro 2019
Próximo La nueva consejera andaluza se estrena en el cargo con una jornada formativa sobre la PAC

Artigos relacionados

Nacional

Magos Irrigation Systems leva 55 agricultores portugueses à Fruit Attraction

A Magos Irrigation Systems participa pelo segundo ano consecutivo como expositora na feira Fruit Attraction, que decorre em Madrid, de 18 a 20 de Outubro. Este ano, a empresa convidou 55 dos seus clientes para visitar um dos maiores certames de frutas e legumes da Europa. […]

Diretório

OE2019: Despesa do Ministério da Agricultura sobe 15,8% para 1.217,9 ME

[Fonte: 24 Sapo]
O Ministério da Agricultura terá 1.217,9 milhões de euros para gastar em 2019, o que representa um aumento de 15,8% em relação à estimativa de 2018, o equivalente a mais 166,2 milhões de euros.
Segundo o relatório que acompanha a proposta de lei do Orçamento do Estado para 2018, […]

Nacional

Eurodeputados aprovam medidas de reutilização da água na irrigação agrícola

[Fonte: Vida Rural]
O Parlamento Europeu (PE) aprovou regras para facilitar a reutilização da água na UE para a irrigação agrícola e ajudar a gerir a escassez de água e as secas.
A proposta hoje votada pelo PE estabelece requisitos mínimos para a reutilização das águas residuais tratadas, […]