“AgroVida”: cinco anos a conquistar leitores – Editorial de Teresa Silveira + Suplemento AgroVida de Janeiro da Vida Económica

“AgroVida”: cinco anos a conquistar leitores – Editorial de Teresa Silveira + Suplemento AgroVida de Janeiro da Vida Económica

[Fonte: AgroVida]

TERESA SILVEIRA
teresasilveira@vidaeconomica.pt

Cinco anos.

A edição de janeiro do “AgroVida” que o leitor folheia em papel ou lê no ecrã marca o arranque do quinto ano ininterrupto de publicação, no jornal “Vida Económica”, deste suplemento mensal. Ele é expressamente dedicado a um dos setores mais nobres, estratégicos e exportadores da economia: a agricultura e a indústria agroalimentar.

É certo que não falamos de uma criança. Mas é justo estabelecer aqui algum paralelismo com o estádio de desenvolvimento de um humano da mesma idade que, aos cinco anos, já se reconhece como ser independente, com personalidade própria e distinta e é portador de uma autoconsciência que lhe confere sentido de autocrítica, individualidade e autoconfiança.

O “AgroVida” ter chegado aqui significa, pois, muito. Mas, simultaneamente, muito pouco.

Muito, pelos caminhos que tivemos de desbravar e pelas ‘toneladas de pedra’ que foi preciso partir para pôr de pé e afirmar todos os dias junto deste setor a marca de um produto jornalístico único e diferenciador
em Portugal, que mais nenhum jornal nacional, económico ou generalista, impresso ou digital, ousa publicar de forma regular.

Muito pouco, porque é fundamental saber relativizar e perceber que este é apenas um tiro de partida para um percurso que queremos mais longo e mais sólido, mas cuja execução diária é árdua e com futuro
incerto. E que vai ser necessário trabalhar muitíssimo para continuar a conquistar e fidelizar leitores, ‘online’ ou nesse formato distinto e perene que é o papel. No fundo, para continuar a merecer a credibilidade, a
confiança e a deferência dos agricultores, das empresas, das universidades e politécnicos, das várias associações setoriais e da classe política.

No meio da aridez, superfi cialidade e volatilidade que grassa por aí e das ameaças tremendas ao Jornalismo e à informação exigente e de qualidade, reafirmamos o nosso compromisso: não nos apoiamos em
‘fake news’, em escândalos ou populismos.

Nem enveredamos pelo facilitismo do ‘déjà vu’ ou pelas réplicas acéfalas para encher páginas de jornais.
Vamos ao terreno e à raiz dos problemas, falamos, pesquisamos, analisamos, cruzamos fontes e pontos de vista, registamos múltiplas opiniões, alicerçamos o nosso trabalho na diversidade dos factos, no rigor e na objetividade dos acontecimentos. Tudo para construir e levar até si, aqui, uma vez por mês em papel, ou todos os dias na página de Facebook “AgroVida”, informação credível, objetiva, especializada e útil.

2019 vai ser um ano marcante para a EU e para Portugal. Já no pós-‘Brexit’, votamos para as Europeias a 26 de maio e para as Legislativas a 6 de outubro. Teremos, pois, um novo Parlamento Europeu, uma nova Comissão Europeia e um novo Governo e os desafios, também para a Agricultura, serão, até lá e de lá para diante, mais do que muitos.

Que seja um ano próspero e inspirador para todos!

→Descarregue aqui o Suplemento AgroVida de Janeiro 2019←

PDR 2020 abre novo aviso para investimentos na fruticultura no primeiro semestre de 2019 – Suplemento AgroVida de Dezembro da Vida Económica

Comente este artigo
Anterior APREN: Renováveis reduzem emissões de 6 milhões de toneladas de CO2 e poupam 1,3 mil milhões de Euros de importações de combustíveis fósseis
Próximo GPP divulga nova edição da CULTIVAR com o tema "O Eucalipto"

Artigos relacionados

Últimas

Inventário Florestal Nacional vai ser publicado em breve

[Fonte: Voz do Campo]

“O Inventário Florestal Nacional acabou de ser concluído”, afirmou Luís Capoulas Santos à agência Lusa, referindo-se ao processo de natureza estatística e cartográfica, que tem por objetivo avaliar a abundância, estado e condição dos recursos florestais nacionais, estando eminente a sua publicação. […]

Internacional

PAC post-2020 La perspective d’un refinancement national des aides directes inquiète

Les ministres de l’agriculture des 28 Etats membres étaient, avec le commissaire à l’agriculture Phil Hogan, réunis en conseil informel à Tallinn, la capitale de l’Estonie, mardi 5 septembre 2017. (©European Union)
Fin juin 2017, la commission européenne a suggéré, […]

Sugeridas

Área contaminada com Xylella alastra

[Fonte: Vida Rural]
Foram identificadas mais plantas com a bactéria Xylella fastidiosa durante uma nova prospeção efetuada pelos serviços da Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte (DRAPN) no jardim do Zoo de Santo Inácio, em Vila Nova de Gaia, […]