Agricultura e pecuária debatidas em Alcácer do Sal

Agricultura e pecuária debatidas em Alcácer do Sal

“Agricultura de Conservação – Sustentabilidade dos Sistemas Agropecuários” é o tema do colóquio que se realiza sexta-feira (21 de junho), no Auditório Municipal de Alcácer do Sal e que marca o arranque da PIMEL – XXIX Feira do Turismo e das Atividades Económicas.

Promovido pela Associação de Agricultores de Alcácer do Sal, Câmara Municipal de Alcácer e Caixa de Crédito
Agrícola, com cofinanciamento ADL e PDR2020, o colóquio tem a sessão de boas-vindas às 9h e irá abordar a integração entre o sequeiro e o regadio na intensificação sustentável da produção pecuária, a nutrição dos bovinos, sistemas de produção de ovinos, o
futuro da comercialização de bovinos – IBR como barreira comercial, vitelo-max como o vitelo do futuro e apresentação de um caso de sucesso no âmbito do associativismo e perspetivas de comercialização de gado bovino e ovino no futuro.

Para dia 24 de junho está agendado novo colóquio, organizado pela Aparroz e pela ADL – Associação de Desenvolvimento
do Litoral Alentejano, cofinanciado igualmente pelo PDR2020. Intitulado “Os melhores produtos de Portugal para o mundo: internacionalização de PME’s”, o colóquio irá decorrer no Pavilhão Gracieta Baião, a partir das 17h. As temáticas versadas vão passar por:
apresentação do estudo copromovido pela Aparroz e pela ADL “Os mercados potenciais do arroz”; serviços, incentivos e apoios à internacionalização; a internacionalização na primeira pessoa – microfone aberto e
networking.

A PIMEL – XXIX Feira do Turismo e das Atividades Económicas decorre de 21 a 24 de junho (Dia do Concelho),
com exposição de gado e máquinas agrícolas, raid equestre, expositores diversos, concursos de mel, doçaria e petiscos, tasquinhas e espaço criança, comboio turístico, entre outros. A iniciativa é promovida pela
Câmara Municipal de Alcácer do Sal em parceria com
a Associação de Agricultores de Alcácer do Sal e o
Crédito Agrícola Mútuo de Alcácer do Sal e Montemor-o-Novo. Com cofinanciamentos Portugal 2020, conta com o apoio de ADL, Herdade da Barrosinha e Inatel, e os patrocínios
de Anrita, Tintas Barbot, Águas Públicas do Alentejo, Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo, SuperBock e Delta.

O artigo foi publicado originalmente em Gazeta Rural.

Comente este artigo
Anterior Portugal tem 80% da água de que precisa para o verão, garante ministro do Ambiente 
Próximo The Navigator Company cria modelo de gestão de combustíveis baseado na silvo pastorícia para evitar incêndios

Artigos relacionados

Últimas

Universidade de Évora apresenta Centro Ibérico de Investigação “para jogar por antecipação” no combate aos incêndios florestais

[Fonte: Rádio Campanário] Decorreu esta segunda-feira (1 de julho) em Évora, a apresentação do projeto ‘Centro Ibérico de Investigação e Combate aos Incêndios Florestais’ (CILIFO), […]

Nacional

Governo desenvolve ‘app’ e guia sobre vinhos certificados do arquipélago

O Governo dos Açores vai desenvolver uma aplicação para ‘smartphones’ sobre os vinhos certificados da região, a par de um guia bilingue para distribuição na restauração. […]

Últimas

​Incêndio em Valpaços leva a evacuação de aldeia. Proteção Civil aguarda reforços

O incêndio que deflagrou esta sexta-feira, pelas 13h36, em Ervões, Valpaços, e que obrigou à evacuação de uma aldeia, já passou para o concelho vizinho de Chaves, […]