Agosto quente e verão muito quente e muito seco

Agosto quente e verão muito quente e muito seco

O mês de agosto classificou-se como quente e o verão* como muito quente e muito seco, de acordo com o mais recente Resumo Climatológico.

O valor médio da temperatura média do ar, 22.76 °C, foi superior ao normal 1971-2000 (+0.62 °C).
O valor médio da temperatura máxima do ar, 30.00 °C foi 1.20 °C superior ao normal e o valor médio da temperatura mínima do ar, 15.53 °C, foi próximo do valor (+0.03 °C).

No período de 4 a 10 de agosto ocorreu uma onda de calor nalguns locais do interior Norte e Centro. Por outro lado verificaram-se valores muito baixos da temperatura mínima do ar nos dias 30 e 31, tendo sido ultrapassados os menores valores da temperatura mínima do ar para o mês de agosto em cerca de 10 % das estações meteorológicas do continente.

De referir que o período de janeiro a agosto de 2020 foi o mais quente dos últimos 90 anos (desde 1931), como já tinha ocorrido nos primeiros 7 meses deste ano. Os 3 períodos janeiro-agosto mais quentes:

  • Janeiro – agosto 2020: temperatura média, 16.81 °C, + 1.40 °C/normal;
  • Janeiro – agosto 2017: temperatura média, 16.79 °C, + 1.37 °C/normal;
  • Janeiro – agosto 1997: temperatura média, 16.62 °C, + 1.21 °C/normal.

O valor médio da quantidade de precipitação em agosto, 13.9 mm foi muito próximo do valor normal Destaca-se o dia 20 com valores diários de precipitação muito altos para a época nas regiões do Norte e Centro, tendo sido ultrapassados os maiores valores de precipitação diária (00h-24h) nalguns locais da região Nordeste do território.

Mantém-se a situação de seca moderada, pontualmente severa, no Baixo Alentejo e Algarve; nas regiões do Norte e Centro verificou-se uma diminuição da área em seca fraca.


Verão* – muito quente e muito seco

Foi o 13º verão mais quente dos últimos 90 anos, com um valor médio da temperatura do ar de 22.42 °C (+1.17 °C em relação ao valor normal, Figura 1). Considerando a série desde 1931, verifica-se que 9 dos 15 verões mais quentes ocorreram depois do ano 2000, sendo 2005 o mais quente (23.43 °C).

O valor médio da temperatura máxima do ar, 29.76 °C foi o 6º mais alto desde 2000. O valor médio da temperatura mínima do ar, 15.08 °C, foi +0.21°C superior ao normal.

O total da quantidade de precipitação ocorrida nos meses de junho a agosto, 26.7 mm, foi inferior ao normal e corresponde a cerca de 45 % do valor médio.

(* Verão climatológico: período de 1 de junho a 31 de agosto)

Resumo Climatológico de agosto e verão de 2020 (Figura 1)

O artigo foi publicado originalmente em IPMA.

Veja a previsão do tempo e a melhor altura para pulverizar na nossa página de Meteorologia powered by Syngenta.

Comente este artigo
Anterior ICNF "autorizado" a contratar 100 técnicos superiores e 250 sapadores florestais
Próximo Lusovini inaugura em Nelas cave para produção de espumante e envelhecimento de vinho

Artigos relacionados

Últimas

Oferta de bolsas de investigação – Licenciados em Ciências Agrárias – Porto

Encontra-se aberto concurso para a atribuição de 15 bolsas de investigação (BI) para licenciado no âmbito do projeto Hands on Science for […]

Últimas

Incêndios. Alerta especial vermelho deve ser prolongado, mas com reajustes no território

O estado de alerta especial de nível vermelho, atualmente em vigor em 10 distritos do continente, deverá ser prolongado para além de sábado, ainda […]

Nacional

João Sena Cardoso: “Eu executava um plano de construção de centrais de dessalinização de água do mar para injeção na rede de abastecimento de água atual”


Plenário é uma iniciativa pensada para alargar o debate nas legislativas de 6 de outubro a quem tenha ideias para apresentar para uma melhor governação do país. […]